24°
Máx
17°
Min

Pedalar na mão correta reduz em cinco vezes risco de colisão

(Foto: Maurilio Cheli/SMCS) - Pedalar na mão correta reduz em cinco vezes risco de colisão
(Foto: Maurilio Cheli/SMCS)

Os ciclistas são novamente tema da campanha “31 dias para mudar o trânsito”, promovida pelo Governo do Paraná e o Departamento de Trânsito do Estado para o movimento Maio Amarelo, que orienta e alerta para um trânsito mais seguro. Nesta segunda-feira (9), o foco é para os perigos de pedalar na contramão. 

De acordo com um estudo feito para o manual Bicycling Street Smarts, que reúne técnicas para ciclismo seguro em vias públicas, pedalar na mão correta, seguindo o fluxo da via, reduz em até cinco vezes o risco de colisão. 

De acordo com o diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), Marcos Traad, os motoristas devem respeitar os ciclistas e manter a distância de 1,5 metro, mas também é importante que o ciclista pedale do forma defensiva. “Não andar na contramão, usar iluminação, não pedalar muito perto do canto da via e na calçada, vestir alguma roupa chamativa, sinalizar e usar sempre o espelho antes de se aproximar de um cruzamento, são comportamentos fundamentais para sua segurança”, explica Traad. 

Campanha

Para chamar a atenção para a prevenção de acidentes e redução do número de vítimas no trânsito, o Detran-PR adotou uma estratégia diferente. Como parte das ações do movimento Maio Amarelo, a autarquia criou 31 pequenas campanhas publicitárias, com duração de um dia cada uma, sobre atitudes que podem fazer a diferença. 

Entre os temas abordados está o alerta para o ciclista que insiste em andar na contramão. Nesta segunda-feira (9), o Detran exibe um depoimento inspirado em fatos reais sobre os perigos deste tipo de comportamento no site e nas redes sociais do Detran. O vídeo fica disponível e pode ser acessado depois no mesmo site.

Colaboração AENPr.