24°
Máx
17°
Min

Pelo segundo dia, alunos mantêm ocupação no Colégio Brasílio Itiberê em Maringá

O Colégio Estadual Brasílio Itiberê, na Zona 2 de Maringá, continua ocupado nesta quinta-feira (6) pelos estudantes contrários à reforma no Ensino Médio proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB). O protesto começou na quarta-feira (5) e segue por tempo indeterminado. 

Segundo o presidente da União Maringaense dos Estudantes Secundaristas (Umes), Luís Machado, os alunos pedem que as propostas de mudanças no Ensino Médio sejam debatidas com a classe estudantil, professores e os demais envolvidos.

Para os manifestantes, a aprovação da reforma por meio de uma medida provisória, sem debate com a sociedade civil, é antidemocrática e desrespeita instituições formadas para discutir o assunto, como o Conselho Nacional de Educação. 

Outro ponto da pauta dos adolescentes é a contrariedade à Proposta de Emenda à Constituição 241, que congela os gastos públicos, inclusive com saúde e educação, por 20 anos. Os protestos estudantis estão ocorrendo em várias cidades do Paraná, como Apucarana, Jussara, Mandaguaçu e Londrina.

Confusão

Durante a ocupação do Colégio Estadual Brasílio Itiberê, uma pedagoga contrária ao movimento estudantil foi ao local. Bastante alterada, ela gritou com estudantes e partiu para a agressão ao ser filmada, acusada de bater em duas adolescentes.

ColaboraçãoKelly Moraes da Rede Massa