27°
Máx
13°
Min

Pesquisa realizada pelo governo aponta Afonso Pena como o melhor aeroporto do Brasil

(Foto: Lucas Karas/Massa News) - Afonso Pena é eleito mais uma vez o melhor aeroporto do Brasil
(Foto: Lucas Karas/Massa News)

O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, voltou a ser apontado como o melhor terminal do país, com uma nota de 4,64. A avaliação foi feita com passageiros de 15 aeroportos do Brasil, em uma escala de 1 (muito ruim) e 5 (muito bom).

Em segundo lugar ficou o terminal de Santos Dumond (RJ), com nota 4,44; seguido de Guarulhos (SP), com 4,40; Recife (PE), com 4,36; e Viracopos (SP), com 4,34. O aeroporto que conquistou a pior nota foi o de Cuiabá (MT), que recebeu avaliação de 3,36.

Dos 38 indicadores avaliados na Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e publicada nesta quinta-feira (14), Curitiba alcançou a maior nota em 15 deles.

Outros indicadores que tiveram a melhor avaliação entre todos os aeroportos foram tempo de fila de aduana e cordialidade dos funcionários da emigração (4,98); limpeza geral do aeroporto (4,84); e disponibilidade de assentos na sala de embarque (4,82).

Por outro lado, o terminal paranaense ficou com o menor índice na qualidade da internet/WI-FI (2,24). Neste indicador, o Aeroporto do Santos Dumont garantiu o primeiro lugar, com nota 4,26.

(Imagem: Secretaria de Aviação Civil)(Imagem: Secretaria de Aviação Civil) 

Metodologia da pesquisa

A pesquisa é realizada desde 2013, a cada três. As perguntas são aplicadas nos 15 principais aeroportos do Brasil, responsáveis por 80% do movimento de passageiros no País. Ao todo foram realizadas 13.452 entrevistas nos meses de abril, maio e junho de 2016.

 Desde que o levantamento começou a ser realizado em 2013, mais de 225 mil pessoas foram ouvidas. O levantamento é realizado pela Praxian – Business & Marketing, responsável pela pesquisa de campo. O nível de confiança do estudo é de 95%, com margem de erro de 5%.

Colaboração: Secretaria de Aviação Civil