22°
Máx
14°
Min

PF cumpre mandado de prisão domiciliar do prefeito Reni Pereira

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (14) a 4ª Fase da Operação Pecúlio e confirmou que cumpriu o mandado de prisão domiciliar do prefeito Reni Pereira.

Segundo a PF o cumprimento do mandado ocorreu por volta de 12h (Foto: Edirlei Oliveirinha)Segundo a PF o cumprimento do mandado ocorreu por volta de 12h (Foto: Edirlei Oliveirinha)

Veja na íntegra:

A Polícia Federal de Foz do Iguaçu, juntamente com o Ministério Público Federal cumpriram hoje pela manhã ordem de prisão domiciliar do Prefeito de Foz do Iguaçu RENI PEREIRA, bem como determinação judicial de afastamento imediato do cargo público de prefeito.

As ordens foram expedidas pelo Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Porto Alegre) a partir de representação do MPF, no bojo da OPERAÇÃO PECÚLIO.

Com o afastamento do prefeito, o Desembargador determinou que a Vice-Prefeita assumisse a condução da Prefeitura Municipal de Foz.

Posicionamentos

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Foz do Iguaçu, disse que não vai se pronunciar do caso. Todos os esclarecimentos devem ser prestados pela defesa do prefeito.

Nossas equipes tentaram contato com o advogado do prefeito, mas ninguém atendeu às ligações.

Ivone Barofaldi empossada

A vice-prefeita de Foz do Iguaçu, Ivone Barofaldi, já foi empossada no lugar no prefeito Reni Pereira. O ato aconteceu ao meio dia, na prefeitura da cidade.

A posse imediata foi uma determinação da justiça. Ivone já marcou para amanhã (15), às 9h, uma coletiva com a imprensa para tratar dos assuntos relacionados ao executivo municipal.

Defesa Reni Pereira

Um dos advogados que atua na defesa de Reni Pereira, Egídio Fernando Argüello Júnior, disse ao Massa News, por telefone, que já analisa a documentação para definir os próximos passos da atuação de defesa.

Segundo Argüello, ainda cabe recurso ao STJ (Supremo Tribunal de Justiça), à decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Câmara Municipal

A Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, informou, por telefone, que a prisão domiciliar de Reni Pereira, não vai atrapalhar os trabalhos de investigação da CPI Pecúlio nem da Comissão Processante.

As apurações continuam e só reforçam as investigações, segundo a assessoria.

Colaboração: Vinícius Machado da Rede Massa / Assessoria PF