23°
Máx
12°
Min

PF de Maringá cumpre 138 mandados em operação para desbaratar contrabando

(Foto: Divulgação/Polícia Federal) - PF cumpre 138 mandados em operação para desbaratar contrabando
(Foto: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal de Maringá deflagrou na manhã desta quinta-feira (16) a Operação Celeno para desarticular uma organização criminosa de contrabandistas. Estima-se que o grupo movimenta, por ano, cerca de R$ 3 bilhões em mercadorias.

Participam da operação aproximadamente 360 policiais federais para o cumprimento de 138 mandados no Paraná, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais. São 28 de prisão preventiva, 15 de prisão temporária, 18 de condução coercitiva e 77 de busca e apreensão.

A investigação

A organização criminosa é especializada em trazer produtos do Paraguai, com o uso de aeronaves e intenso fluxo de mercadorias. Quase que diariamente, produtos eram levados de Salto del Guairá, no país vizinho, até pistas de pouso clandestinas no interior do estado de São Paulo.

As cargas paraguaias então eram retiradas dos aviões para entrepostos de armazenamento e, em seguida, para caminhões que levavam até o destino final. A Polícia Federal identificou quatro grupos criminosos que atuam dessa maneira.

Nesses três anos de investigação, descobriu-se que os responsáveis pelos fretes aéreos eram contratados por agenciadores em Foz do Iguaçu e no Paraguai. Já na outra ponta da cadeia criminosa, as mercadorias contrabandeadas eram vendidas em empresas com sede em Ribeirão Preto (SP) e São Paulo (SP).

Cada aeronave transportava cerca de 600 quilos de mercadorias, em um valor estimado de US$ 500 mil por frete ilícito.

Apreensões

Ao longo da investigação foram apreendidas quatro aeronaves, sendo uma delas um monomotor, baleado pela Força Aérea Brasileira em outubro de 2015, quando tentava retornar ao Paraguai carregado de mercadorias.

O nome da operação remete à mitologia grega na qual Celeno é uma harpia, um monstro mitológico. O nome ainda tem o significado obscuro ou escuridão. A Polícia Federal vai apresentar os resultados da ação na manhã desta quinta-feira em Maringá.

Colaboração Assessoria Polícia Federal