22°
Máx
14°
Min

PF deflagra operação para conter quadrilha de contrabando de cigarros em Querência do Norte e Loanda

Grupo usa rios Paraná e Ivaí para escoamento (Foto: Polícia Federal) - PF deflagra operação para conter quadrilha de contrabando de cigarros
Grupo usa rios Paraná e Ivaí para escoamento (Foto: Polícia Federal)

A Polícia Federal (PF) de Maringá deflagrou a Operação Pleura, na manhã desta terça-feira (12), para desarticular uma organização criminosa de contrabando de cigarros trazidos do Paraguai. Um médico e um advogado, irmãos moradores de Loanda (a 77 quilômetros de Paranavaí), são apontados como os líderes do esquema.

Cerca de cem policiais federais cumprem 38 mandados nesta terça-feira, sendo 21 de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão, nas cidades de Loanda, Querência do Norte e Capanema, as três no Paraná, mas também em Tupã (SP) e Naviraí (MS).

Segundo a Polícia Federal, a quadrilha criou uma rota fluvial, pelos rios Paraná e Ivaí, para fazer o escoamento das cargas de cigarro. Querência do Norte faz divisa com o Mato Grosso do Sul, sendo rota fácil para trazer produtos do Paraguai.

Como funcionava

As investigações começaram este ano e detectaram o uso intenso e diário dos rios Paraná e Ivaí para o transporte dos cigarros, trazidos em potentes barcos saídos de Salto del Guairá, no Paraguai. Para evitar a perda dos produtos, a quadrilha mantinha uma extensa rede de olheiros, carregadores e batedores fortemente armados e com a utilização de lanchas.

Além dos dois irmãos apontados como líderes do contrabando, uma família da região noroeste do Paraná teria atuação intensa no esquema criminoso. Para conter o contrabando, a PF deflagrou a Operação Pleura, nome que remete à membrana que protege o pulmão, principal órgão responsável pela respiração, afetado pelo uso de cigarros.

Por causa da intensa atividade criminosa na região noroeste, a Polícia Federal criou um grupo especial de investigação em Maringá, que tem aparecido nos primeiros lugares de produtividade no Brasil no combate ao crime organizado.

O resultado da operação será apresentado às 10h, na sede da PF em Maringá.

Colaboração Assessoria de Imprensa