27°
Máx
13°
Min

PF prende empresário e filho de acusado durante Operação Lixo Tóxico

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (21) em Foz do Iguaçu a Operação Lixo Tóxico. O objetivo é combater crimes de corrupção ativa, poluição ambiental, contrabando e associação criminosa. São cumpridos 20 mandados de busca e apreensão, quatro de condução coercitiva e mandados de intimação para esclarecimentos.

De acordo com a PF, foi constatado que empresas que atuam no comércio de baterias automotivas importavam baterias usadas do Paraguai e as armazenavam em locais impróprios e de forma incorreta. A prática é proibida por lei, em função da toxidade das substâncias que compõem as baterias.

Um empresário do ramo de comércio de bateria foi preso por porte ilegal de arma de fogo e munição. O filho de um dos investigados, que foi encontrado num dos depósitos que praticavam a irregularidade, também foi autuado por crime ambiental e encaminhado à delegacia. 

A PF informou ainda que alguns empresários envolvidos neste ramo tentaram subornar servidores da Guarda Municipal (GM) de Foz do Iguaçu para não realizarem a fiscalização.

Foi verificado que, em alguns casos, houve vazamentos de ácido sulfúrico e chumbo, atingindo o solo e oferecendo risco de contaminação do lençol freático, rios e da água consumida pela população que reside nas vizinhanças destes locais.  

Colaboração: Cris Neres/Rede Massa.


PF prende empresário durante Operação Lixo Tóxico