22°
Máx
14°
Min

Piloto teria escolhido área para pouso forçado

Militares do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA V), órgão subordinado ao CENIPA, passaram a tarde desta segunda-feira (1º) na área da queda do avião modelo Navajo prefixo PT-EFQ que matou oito pessoas na noite de domingo (31) na divisa entre Cambé e Londrina.

De acordo com o capitão Marlon Sampaio, do Seripa, ainda é cedo para apontar a causa do acidente, mas as primeiras análises apontam para a hipótese do piloto Antônio Viçoti  ter escolhido a área onde o avião caiu. “Acho bastante provável que ele tenha observado essa área descampada para fazer o pouso. Não com segurança, mas para minimizar os danos”, apontou.

Os investigadores fotografaram cenas, retiraram partes da aeronave para análise, e também vão ouvir relatos de testemunhas. Documentos como o diário de bordo foram recuperados no local.

“A gente analisa tudo aquilo que seja interessante para analisar, seja um pouso forçado, uma falha de motor, serão feitas análises”.

O Seripa não aponta prazo para o término das investigações, e realça que o principal objetivo é prevenir para que outros acidentes aconteçam.

A aeronave, registrada em nome da Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas em Cooperativas no Brasil havia passado por uma reforma e voava pela segunda vez após as mudanças feitas nos motores e em outras partes.