22°
Máx
17°
Min

PM que matou vigilante vai a júri popular

Ela é apontada como a autora do crime e já não está mais na corporação (Foto: Rede Massa) - PM que matou vigilante vai a júri popular
Ela é apontada como a autora do crime e já não está mais na corporação (Foto: Rede Massa)

Está marcado para está quinta-feira (03) o Júri Popular da ex-policial militar Cristina Pereti Mendes.

Ela é apontada como autora de um homicídio, registrado em 2011, em Foz do Iguaçu.

O Ministério Público vai pedir a condenação da ré por entender que ela matou o vigilante Anderson Roberto Galinari, 30 anos. O crime ocorreu na saída de um baile, na região do Três Bandeiras.

Cristina alegou ter sido roubada pelo vigilante e por isso pediu apoio das equipes de plantão, no entanto a investigação apontou que ela não havia sido roubada.

Conforme o MP uma gravação telefônica feita pela ré, a Central de Operações da Polícia Militar registrou o pedido de apoio e a afirmação da ex-PM falando que baleou o rapaz.

O áudio derruba a tese de roubo, segundo a denúncia oferecida ao poder judiciário pelo Ministério Público.

Além disso, conforme os autos, Cristina teria pegado a arma de um colega que estava de costas e atirado duas vezes contra o vigilante que já estava caído na calçada. A mulher não pertence mais à corporação da PM do Paraná.

O promotor que está a frente do caso disse que Cristina será julgada pela falsa comunicação do crime de roubo, homicídio simples e adulteração de cena de crime.

Colaboração: Mônica Nasser / Rede Massa