22°
Máx
14°
Min

Polícia apresenta acusado de matar agente penitenciário em Londrina

A Polícia Civil de Londrina apresentou, na noite de quinta-feira (2) o décimo preso na operação Salve Geral, deflagrada em 12 de maio com objetivo de prender integrantes de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios e está envolvida em homicídios ‘sob encomenda’, inclusive de agentes penitenciários.

Eduardo Sena Gonçalves, de 31 anos, é acusado de participação na morte de Gesiel Araújo Palma, agente penitenciário lotado na PEL II, morto a tiros na manhã de 18 de abril na avenida das Américas, jardim Fernando, zona sul de Londrina.

Palma estava na via com problemas em seu carro, um Peugeot 206 sem bateria, e contava com a ajuda de amigos para fazê-lo funcionar. Pessoas em um Fiat Palio branco passaram atirando contra o agente, que estava do lado do passageiro de um Gol usado para recarregar a bateria.

Ele foi atingido por quatro tiros de pistola .45 na região do tórax e no braço, e morreu ainda no local. O agente penitenciário trabalhava na função há dez anos.

(colaborou Odair José/Rede Massa)