28°
Máx
17°
Min

Polícia Civil elucida homicídio e procura por autor de crime

Foto: Polícia Civil - Polícia Civil elucida homicídio e procura por autor de crime
Foto: Polícia Civil

A Delegacia de Homicídios elucidou nas últimas semanas um crime ocorrido em 22 de março de 2015, em que o adolescente Maicon Willian Gonçalves Irala, 17 anos, morreu após ter sido atingido por disparos de arma de fogo quando estava em um bar localizado na Favela da Sadia, no Bairro Vila Portes.

As investigações apontam que a pessoa de Cezar Kovaltecuk, 32 anos de idade, teria chego ao local dos fatos efetuando disparos de arma de fogo em direção à vítima, sendo que Leonardo de Morais Andrade, vulgo “Só dorme” estava em uma motocicleta aguardando o autor para lhe dar fuga.

No inquérito policial, Cezar Kovaltecuk foi indiciado pela prática do crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima, ao passo que Leonardo de Morais Andrade veio a óbito no dia 1º de outubro de 2015, crime este também já elucidado pela Delegacia de Homicídios.

Sobre as investigações o Delegado Titular da Delegacia de Homicídios de Foz do Iguaçu, Dr. Carlos Eduardo Pezzette Loro informou: “não foi possível elucidar de forma rápida o crime, eis que há centenas de investigações tramitando na Delegacia, contudo a partir do momento que conseguimos identificar possíveis testemunhas é que a investigação deu uma guinada”.

Quanto à prisão de Cezar Kovaltecuk o Delegado Carlos Eduardo disse: “findas as diligências investigativas, expediu-se ordem de serviço à equipe policial para que intimasse Cezar para ser interrogado, sendo que se constatou que o indiciado estava em lugar incerto e não sabido, razão pela qual representamos pela prisão preventiva para assegurar a aplicação da lei penal”.

O pedido de prisão preventiva foi deferido pela Excelentíssima Juíza Sueli Fernandes da Silva Mohr da 2ª Vara Criminal da Comarca de Foz do Iguaçu e aqueles que tiverem informações do paradeiro de Cezar podem estar realizando denúncia anônima a Delegacia de Homicídios pelo telefone 0800-643-2977.

Colaboração: Assessoria de imprensa