21°
Máx
17°
Min

Polícia Civil encerra inquérito de morte de diarista

Um crime brutal cometido por assassinos extremamente frios e covardes. A imagem de uma câmera de segurança é o último registro da diarista Margarete Soares de Lima.

A mulher de 32 anos de idade saiu do trabalho e ia para casa. Ela foi obrigada, por dois homens, a entrar no banco de trás do próprio carro. Margarete foi levada para a morte. Horas depois a diarista foi encontrada no banco de trás do carro com um único tiro na nuca.

A forma em que o corpo estava indica que Margarete foi executada. Na época a perícia não encontrou digitais dos autores do crime no carro.

Colaboração: Cristiane Guimarães / Rede Massa