22°
Máx
17°
Min

Polícia Civil prende 34 homens com antecedentes de violência contra mulheres

Ao todo, 34 homens foram presos durante a operação (Foto: Divulgação/Polícia Civil) - Polícia Civil prende 34 homens com antecedentes de violência contra mulheres
Ao todo, 34 homens foram presos durante a operação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (7) prendeu 34 homens com antecedentes de violência contra mulheres. A ação foi batizada como “Mulher Segura”. Eles foram presos porque descumpriram medidas protetivas impostas pelo Poder Judiciário do Paraná.

Essas medidas são acionadas por mulheres que sofreram algum tipo de violência, com base na Lei Maria da Penha. Com a medida decretada, o homem denunciado não pode se aproximar ou ficar em contato com a vítima. “Alguns homens que foram presos hoje voltaram a agredir a mulher, descumprindo a medida protetiva”, explica Sâmia Coser, delegada-títular da Delegacia da Mulher.

Os 34 homens foram presos preventivamente e, por conta disso, não têm direito à fiança. “Muitas mulheres têm medo que o agressor saia da cadeia em pouco tempo. O suspeito pode até entrar com um pedido de liberdade, mas não é arbitrada fiança”, comentou a delegada. Além dos que descumpriram as medidas protetivas, outros homens foram presos por crimes de ameaça, injúria e lesão corporal.

Entre os crimes cometidos pelos presos estão desde ameaças verbais até lesões corporais e danos patrimoniais. “Um dos detidos chegou a colocar fogo na casa da ex-companheira”, explicou Sâmia Coser. A delegada afirma que além do boletim de ocorrência, é muito importante que a mulher entre com a medida protetiva, para evitar novas agressões.

De acordo com ela, as investigações e os levantamentos devem continuar e mais homens que descumpriram a medida podem ser presos durante o mês de março. A operação foi realizada em Curitiba, Colombo, São José dos Pinhais e Maringá. Ao todo, 70 policiais civis de todo o paraná participaram da ação.

Confira o vídeo que mostra detalhes da operação:

(Divulgação/Polícia Civil)