27°
Máx
13°
Min

Polícia Civil prende dupla suspeita de latrocínio em Francisco Beltrão

(Foto: Monique Sfoggia / Rede Massa) - Polícia Civil prende dupla suspeita de latrocínio em Francisco Beltrão
(Foto: Monique Sfoggia / Rede Massa)

Num rápido trabalho de investigação policiais civis da 19ª SDP, foi elucidado o latrocínio de Leozir Ferreira de Morais, de 32 anos, ocorrido no último domingo (15) em Francisco Beltrão. Os suspeitos Marcelo Marssaro, 18 anos e Alex Thially Ribeiro, 22 anos, foram presos na cidade do Verê, onde também morava a vítima.

O delegado Marcos Pestano, informou que a partir da localização do corpo na segunda-feira (16), a polícia iniciou as investigações e, ainda na segunda, uma pessoa entrou em contato informando que havia presenciado a briga e que um Gol estava às margens da rodovia. A vítima foi identificada na terça-feira (17) pela manhã como morador de Verê. Ele foi até Francisco Beltrão na companhia dos dois amigos e, depois de investigar, a polícia ligou os fatos e acabou chegando até os suspeitos.

Marcelo disse que sabia que Leozir havia recebido uma indenização do Dpvat (seguro obrigatório) devido a um acidente que havia sofrido, e no domingo (15) Marcelo o convenceu a irem a Francisco Beltrão junto com o outro para irem a uma boate. Antes, porém, Leozir deveria retirar um dinheiro no banco.

Alex ficou no carro e Marcelo foi ao banco com Leozir, e todos seguiram viagem para Beltrão. Eles pararam no prolongamento da Avenida Júlio Assis, onde beberam juntos. Ao saírem para ir a uma boate, pararam no local do crime para urinar. Quando desceram, Marcelo bateu na cabeça da vítima com uma garrafa de vodca e ele caiu.

Leozir teria dito, “se é o dinheiro pegue, mas não me mate”. Marcelo não falou nada e o atingiu com uma pedrada na cabeça. Alex, assustado, embarcou no carro e fugiu. Marcelo arrastou o corpo de Leozir para o meio das pedras e deu mais um pedrada que ficou sobre o corpo da vítima e fugiu a pé levando a carteira com cerca de R$ 300,00 e o celular, que ele teria perdido no mato.

Na segunda-feira (16) os dois se encontraram em Verê e resolveram vir até o local do crime para ver como estava o corpo, porém desistiram ao verem uma viatura da polícia passar. Logo em seguida um morador encontrou o corpo e comunicou a polícia. A partir daí, os dois não se falaram mais até serem presos. Eles assumiram o crime. Marcelo disse que Alex não agrediu a vítima e apenas participou do plano.

Para a Polícia Civil o caso está encerrado. Os dois estão presos através de Prisão Preventiva acusados de latrocínio (roubo seguido de morte).

Colaboração PP News FB.