27°
Máx
13°
Min

Polícia começa investigar morte por atropelamento

A vítima sempre utilizava a bicicleta para se locomover (Foto: Divulgação) - Polícia começa investigar morte por atropelamento
A vítima sempre utilizava a bicicleta para se locomover (Foto: Divulgação)

O atropelamento que resultou na morte de Pedro Paulo Pondelek, de 63 anos, registrado na manhã de domingo (21) na Rua Desembargador Antônio de Paula, no Bairro Boqueirão, começou a ser investigado pelos policiais da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) nesta manhã (22). De acordo com a polícia, não é possível afirmar nada neste momento, mas a equipe está no local colhendo informações, recolhendo imagens e conversando com testemunhas.

 “O objetivo é verificar o que aconteceu, de que forma, e localizar o responsável”, disse o policial.

De acordo com o relato de familiares da vítima, Pedro não dirigia e sempre usava a bicicleta. Ele saiu por volta de 8h30 e pouco depois a família foi avisada por moradores da região que ele havia sido atropelado. “A informação que nós recebemos foi que ele foi atingido por uma caminhonete Hillux que trafegava pelo local em alta velocidade e parecia sem controle”.

As imagens de uma câmera de segurança de uma casa nas proximidades mostra o idoso passando de bicicleta momentos antes do acidente e também o veículo suspeito. Populares afirmaram aos familiares que “uma mulher dirigia o veículo e que após o atropelamento a vítima chegou a ficar presa no capô, sendo que a condutora teria engatado a ré para que o corpo caísse”. A condutora, segundo as testemunhas, fugiu sem prestar socorro. O Siate foi acionado, mas seu Pedro morreu ainda no local.  A suspeita de atropelar o idoso ainda não foi localizada.

O velório acontece no Cemitério do Boqueirão e o sepultamento está marcado para acontecer no mesmo local, às 15 horas.