23°
Máx
12°
Min

Polícia desenvolve segunda fase de investigação aos ataques incendiários

Foto: Polícia Civil - Polícia desenvolve segunda fase de investigação aos ataques incendiários
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Cascavel em continuidade as medidas de combate aos ataques incendiários a ônibus ocorridos nos dias 27 e 28 deste mês, iniciou nesta quinta-feira, (31), a segunda fase de investigações. Os bairros percorridos foram o Santa Cruz, Alto Alegre, Paulo Godoy, Pioneiros Catarinenses e Universitário.

A primeira fase contou com a participação de mais de 200 policiais civis e militares e resultou na prisão em flagrante e detenções de 10 pessoas envolvidas nos crimes e apreensão de materiais utilizados.

A segunda fase da operação, contou com mais de 70 policiais do Grupo de Diligências Especiais, Denarc de Ponta Grossa, Cascavel, Curitiba e Londrina, Setor de Estelionatos de Cascavel, Cope de Curitiba e Diep do Paraná que deram cumprimento a 10 mandados de busca e apreensão expedidos pelo poder judiciário em casas de moradores apontados como tendo algum tipo de ligação com os envolvidos nos ataques.

As equipes tinham como objetivo encontrar aparelhos como celulares, tablets e computadores que tenham sido utilizados para facilitar a comunicação entre os criminosos.

Como resultado da operação foram apreendidos 11 celulares, dois tablets, dois galões com resíduo de combustíveis e uma moto Yamaha.

Na residência onde foram encontrados os galões e a moto foi preso em flagrante Cristhofer Willian Santos Lopes de 19 anos que já responde pelos crimes de tráfico de drogas, tentativa de homicídio e incêndio, responderá também pelo crime de ameaça, participação criminosa e incitação e crime ambiental.

Os materiais apreendidos passarão por análise no sentido de ajudar na identificação dos outros envolvidos que ainda não foram localizados.