24°
Máx
17°
Min

Polícia detalha ação de bandidos em assalto a cooperativa

A Polícia Militar divulgou hoje os detalhes da ação ousada de bandidos que atacaram a agência do Sicredi de Cândido de Abreu (182 quilômetros de Ponta Grossa) durante a tarde desta segunda-feira (17). O crime teve a participação de cinco bandidos, que renderam aproximadamente dez pessoas e se envolveram em um tiroteio com a Polícia Militar. Ninguém foi preso e não há registro de feridos no confronto.

A PM recebeu ligações informando que cinco pessoas armadas com fuzis e metralhadoras invadiram a agência e atiraram na porta giratória. Os estilhaços atingiram um cliente, que teve ferimentos na perna. Os criminosos invadiram a cooperativa e fizeram um cordão humano na frente do banco com pelo menos dez clientes e funcionários.

Polícia detalha ação de bandidos em assalto a cooperativa

A polícia foi recebida a tiros quando chegou ao local e manteve distância. Na hora de fugir, os bandidos colocaram alguns dos clientes no capô dos veículos, e na carroceria da caminhonete Nissan Frontier, para evitar confrontos com a polícia – entre as vítimas, estavam um funcionário do Sicredi e um vigilante.

Perto do trevo de entrada da cidade, os bandidos desceram do carro, um Versa, incendiaram o veículo e entraram em confronto com a equipe. A viatura da PM foi atingida por 13 tiros e os policiais não conseguiram mais continuar a perseguição. No local do confronto, os policiais encontraram munições de fuzis.

Uma pessoa que passava pelo local emprestou o veículo para que a polícia continuasse a perseguição, mas os bandidos conseguiram escapar. A caminhonete usada no assalto foi achada no meio de uma plantação de soja já totalmente incendiada.

No Sicredi, os criminosos roubaram um revólver calibre 38, munições e o colete do vigilante. A quantia levada pelos criminosos não foi revelada pelas autoridades.