22°
Máx
14°
Min

Polícia Federal deflagra a terceira fase da Operação Pecúlio

A Polícia Federal de Foz do Iguaçu deflagrou nesta terça-feira (21) a terceira fase da Operação Pecúlio, em combate a corrupção na fronteira. Foram expedidos 22 mandados de busca e apreensão, nove de prisão preventiva e uma pessoa acabou presa por porte ilegal de arma de fogo.

Os policiais ainda não falam quem foram os alvos da fase de investigação, mas confirmaram que todos os resultados serão apresentados em coletiva de imprensa, ainda na manhã de hoje.

Presos na Operação

Em coletiva com a imprensa, a Polícia Federal confirmou o nome de dois dos presos na Terceira Fase da Operação Pecúlio. Gilber Trindade, atual secretário de saúde e Charles Bortolo, foram levados à sede da Polícia Federal.

Foto: Cris Neres / Rede MassaFoto: Cris Neres / Rede Massa

Conforme o delgado que preside o caso, a nova fase da operação se baseou em informações apuradas nas outras fases da investigação. A delação premiada de Aires da Silva e de Nilton Beckers também embasou a expedição dos mandados de prisão e de busca e apreensão. Os outros detidos não tiveram o nome divulgado.

Liberado da prisão

Ontem à Justiça concedeu a liberdade do empresário Nilton João Beckers, preso durante os trabalhos da Operação Pecúlio. O alvará de soltura foi cumprido pelo delegado titular de São Miguel do Iguaçu, onde o homem estava preso. A decisão em soltar Beckers foi da 3ª Vara Federal de Foz do Iguaçu.

Colaboração: Cris Neres / Rede Massa