26°
Máx
19°
Min

Polícia investiga morte de modelo em Colombo

(Foto: Reprodução/Facebook de Aline Campestrini) - Polícia investiga morte de modelo em Colombo
(Foto: Reprodução/Facebook de Aline Campestrini)

Uma modelo de apenas 22 anos foi encontrada morta a facadas dentro da casa de um amigo, na madrugada deste domingo (10), em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. A hipótese inicial da Polícia era de que ela tinha cometido suicídio. No entanto, as circunstâncias da morte levantaram suspeitas na equipe de investigação.

De acordo com pessoas que conheciam a jovem, Aline Campestrini era uma profissional que tinha um potencial muito grande, além de ser uma pessoa bastante animada. “Ela era bem extrovertida, bem alegre, era de bem com a vida”, afirmou uma amiga da modelo, que preferiu não se identificar.

Segundo ela, os problemas começaram quando Aline começou a se envolver com um rapaz. “Ela começou a usar drogas e até largou a carreira de modelo. Ela se perdeu na vida depois que conheceu esse cara.” No entanto, a amiga afirmou que não acredita na hipótese de suicídio. “Eu não acredito nisso, tenho quase certeza que ela não se matou.”

De acordo com a Delegacia de Colombo, o amigo de Aline, que encontrou a modelo morta dentro de casa, passou todo o dia prestando depoimento no local. Segundo a delegacia, este amigo teria acionado a Polícia Militar quando chegou na casa. 

De acordo com informações ainda não confirmadas, na noite deste sábado (9) foi realizada uma festa na casa onde Aline foi encontrada. A hipótese de suicídio ainda não foi descartada, mas as investigações seguem para tentar descobrir como a modelo morreu.

O corpo dela foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Curitiba que deve determinar, através do laudo oficial, se a modelo foi vítima de violência ou se ela se matou. No Facebook de Aline, diversas pessoas postaram mensagens lamentando o ocorrido e relembrando como a jovem contagiava a todos com sua alegria.