23°
Máx
12°
Min

Polícia recaptura fugitivos da cadeia de Campina da Lagoa; presos contam como escaparam

Quatro fugitivos da cadeia de Campina da Lagoa, no Centro-Oeste do Paraná, foram recapturados em Foz do Iguaçu na manhã deste domingo (9). Eles estavam no Jardim Jupira e foram abordados pela Polícia Militar (PM). Policiais civis do Grupo de Diligências Especiais (GDE) avistaram o grupo em atitude suspeita e acionaram a PM.

O quarteto fugiu na madrugada do último domingo, 2 de outubro, dia do pleito municipal. Eles contaram que quebraram a tranca de uma das celas para cavar um buraco. Depois, pularam o muro e ganharam as ruas. Eles levaram cerca de um dia e meio para abrir o túnel e fugir. 

Depois, foram a pé até Santa Tereza do Oeste, município que fica a cerca de 130 km de Campina. Lá, roubaram um veículo Del Rey e seguiram viagem a Foz do Iguaçu.

Os detentos contaram que preferem ficar presos em Foz pois a cadeia de Campina da Lagoa está em péssimas condições. Reclamaram, também, do tratamento que receberam por parte dos agentes carcerários. No entanto, o Judiciário irá decidir onde o grupo ficará preso. Por terem praticado crime em Santa Tereza do Oeste, é possível que sejam transferidos para lá.

Os presos são: Tiago Aparecido da Silva Alves, 19; Luis Gustavo da Silva, 18;  Marcelino Freire dos Santos, 37 e Maicon Patrick da Silva Ribeiro, 20 anos. A intenção deles era atravessar a ponte para ir ao Paraguai. Eles respondem por tráfico de drogas; receptação, porte ilegal de arma e tráfico; homicídio; e furto e roubo, respectivamente. Marcelino, inclusive, é acusado de matar um travesti. 

No dia da fuga, outros 10 homens também fugiram. A Polícia de Campina da Lago conseguiu recapturar dois no mesmo dia; um no cemitério e outro em uma residência. Na quarta-feira daquela semana, a Polícia Militar havia deflagrado uma operação bate-grade para recolher objetos proibidos das celas. O buraco pelo qual o grupo fugiu, no entanto, começou a ser feito dois dias depois.

Atualmente, a cadeia da delegacia abriga 29 detentos, sendo cinco mulheres. A capacidade é para 16 pessoas.

Para a reportagem, eles contaram como escaparam da cadeia; assista:

Presos são recapturados no Jardim Jupira

Presos são recapturados no Jardim Jupira