22°
Máx
14°
Min

Polícia tem reviravolta na investigação sobre morte de empresário português em Maringá

Garcia Pereira Marques foi morto às margens de estrada rural (Foto: Divulgação) - Polícia tem reviravolta na investigação sobre morte de português
Garcia Pereira Marques foi morto às margens de estrada rural (Foto: Divulgação)

O caso do empresário português morto em Maringá, no início de maio deste ano, teve uma reviravolta. Nesta quinta-feira (7), policiais civis foram até Salto (SP) à procura do irmão do homem assassinado, que foi apontado como o suposto mandante do crime. A motivação seria dinheiro.

Garcia Pereira Marques, 62 anos, foi encontrado morto a tiros em uma estrada rural. Já estão presos pelo crime o genro da vítima, Carlos Alexandre Bombachini, 32 anos, a ex-empregada doméstica da família, Lenice Mariano Pereira, 39, e uma motorista de ônibus e amiga da funcionária, Daiane Elias Luiz, 29.

Inicialmente, o trio teria matado o empresário para obter dinheiro da herança, porém, Bombachini deu uma nova versão à polícia. Ele admite seu envolvimento, mas apontou o irmão do Marques – um médico – como o mandante.

O médico teria uma dívida grande com o irmão e, para não quitá-la, decidiu matá-lo. A Polícia Civil obteve indícios da participação do homem e foi até Salto buscá-lo para esclarecimentos. Na casa dele foi apreendida uma arma, mas até o início da tarde, ele permanecia desaparecido.

Colaboração Índio Maringá da Rede Massa