23°
Máx
12°
Min

Polícia tenta localizar responsável por jogar feto ao lado de lixeira

Polícia tenta localizar responsável por jogar feto ao lado de lixeira

Em uma sacola plástica, ao lado da lixeira, bem próximo da igreja e da maternidade, bem ali, na região do Guadalupe, na Praça Senador Correia. Foi neste local que um feto, com idade aproximada entre seis e sete meses, foi abandonado. De acordo com informações da Sala de Imprensa da Polícia Militar, a polícia foi acionada no início da tarde, mas o corpinho havia sido deixado ali no meio da manhã. Quem deixou e por qual motivo, é o que a polícia irá investigar a partir de agora.

O feto será recolhido pelo Instituto Médico Legal.

Revolta

O guardador de carros José Carlos Rodrigue foi quem encontrou o feto. Ele contou ao repórter Lucas Rocha, da Rede Massa, como aconteceu. “Eu trabalho nesta região há anos, e hoje cheguei por volta de 8h45, passei aqui e vi essa sacola. Achei estranho, me chamou a atenção, mas passou. Por volta de meio-dia, a sacola estava ali ainda e eu não resisti a curiosidade e abri”, contou. “Quando abri, me deu uma coisa ruim. Era um bebê formadinho”, acrescentou.

Ele então pediu ajuda na igreja, e a polícia foi acionada. Seu José disse que ficou assustado e revoltado com a situação. “A gente se revolta com uma coisa dessas”. Quando perguntado pelo repórter Lucas Rocha, se ele tinha ideia de quem teria deixado o feto ali, se teria sido a mãe, no alto de sua simplicidade, ele respondeu: “Mãe não, mãe não faz isso”.

Escute o áudio enviado pelo repórter Lucas Rocha que está no local.


Colaboração Lucas Rocha/Rede Massa/Louise Fiala