26°
Máx
19°
Min

Policiais ajudam a salvar a vida de bebê de 13 dias engasgado

(Foto: Divulgação / PM) - Policiais ajudam a salvar a vida de bebê de 13 dias engasgado
(Foto: Divulgação / PM)

A Polícia Militar teve uma ocorrência inusitada na madrugada desta quinta-feira (9) em Francisco Beltrão. Os policiais viram uma mulher correndo pela Avenida Júlio Assis Cavalheiro com um bebê em seus braços. “Estranhamos o fato e paramos para ver o que tinha acontecido, quando a senhora nos deu a criança e disse que estava engasgada”, explicou o sargento Rotta, que integrava a equipe com os soldados Biesek e Lucivan.

Como se encontravam próximos ao Samu, os PMs foram realizando os procedimentos de primeiros socorros e acalmaram a avó, que estava desesperada. Logo depois, o enfermeiro do Samu examinou a criança, que já estava tinha voltado a respirar, e a encaminhou para o pronto atendimento, onde ela permaneceu internada até a manhã.

“Não foram policiais que eu encontrei na rua naquele frio, foram pais de família, humanos, por isso eu não podia deixar de vir agradecer a eles”

A mãe do pequeno Davi, Cristal Regina Dalla Vechia e a avó, Marisane Pacheco, saíram da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e passaram na sede do 21º BPM para agradecer aos PMs. “Não foram policiais que eu encontrei na rua naquele frio, foram pais de família, humanos, por isso eu não podia deixar de vir agradecer a eles”, ressaltou a avó Marisane.

O recém-nascido Davi, de apenas 13 dias, mama no peito e toma um complemento alimentar na mamadeira, nunca tinha se engasgado antes. Logo depois que ele se engasgou, a avó tentou socorrê-lo, mas se desesperou e não soube o que fazer com o neto. Ao vê-lo naquele estado, sem conseguir respirar, saiu correndo porque mora na rua Campo Largo, a poucas quadras do Samu, localizado no bairro Industrial.

“Para nós é muito gratificante a pessoa vir aqui agradecer, pois é uma motivação a mais e uma criança sempre nos emociona, pois é uma vida que não preço”

O comandante do 21º BPM, capitão Edson Roberto Cechinel da Silva e o Comandante da 1ª Companhia, tenente Anderson Jose Srutkoske Frossard, recepcionaram a família que saiu da UPA direto ao quartel da PM. “Para nós é muito gratificante a pessoa vir aqui agradecer, pois é uma motivação a mais e uma criança sempre nos emociona, pois é uma vida que não preço”, comenta o tenente. O pequeno Davi passa bem e os policiais militares que atenderam a situação nesta madrugada, ficaram de visitar a família no próximo serviço.

 Colaboração Assessoria de Imprensa.