22°
Máx
16°
Min

Policiais civis da 13ª SDP paralisam atividades por 48 horas

Policiais civis da 13ª Subdivisão Policial (SDP) de Ponta Grossa aderiram à manifestação realizada em todo o Paraná a partir desta quarta-feira (10), que pretende interromper os serviços básicos da instituição por 48 horas. Serviços como confecção de boletins de ocorrência e de carteiras de identidade, além do plantão de atendimentos, estão interrompidos.

Durante o período de manifestação, apenas serviços de urgência e emergência serão atendidos. Nesta quarta, os agentes entregaram os coletes que estão vencidos desde 2014, como forma de protesto. Eles reclamam da falta de estrutura e de pessoal para executar os trabalhos, como explica o representante do Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (Sinclapol) no interior, Elter Garcia. “Essa paralisação, embora afete a população, nós queremos mencionar que a população já tem sido atingida pela inviabilidade das investigações e dos procedimentos”, comenta. “Nós policiais queremos trabalhar e desenvolver um serviço de excelência para a população, mas infelizmente o governo do estado não tem dado as condições para que esse serviço ocorra”, completa.

A assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná emitiu uma nota comentando a nova manifestação e se disse “surpresa” com o protesto porque uma reunião na última semana debateu as reivindicações da categoria. Confira na íntegra:

Sobre a paralisação de parte dos servidores da Polícia Civil, a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná informa:

1) Causou surpresa mais essa manifestação promovida pelo Sinclapol tendo em vista que na semana passada (dia 1º/8), depois do primeiro ato de protesto, uma comissão foi recebida na Secretaria da Segurança Pública, apresentando todas as reivindicações de atribuição desta Pasta e também os pleitos de cunho salarial, remuneratório e readequação de tabelas salariais.

2) Em relação aos pleitos que dizem respeito à Secretaria da Segurança Pública, foi apresentado ao Sinclapol o cronograma de retirada de presos de delegacia que está em andamento e também o processo de compra de coletes balísticos. Essa semana foi finalizada uma licitação para a aquisição de oito mil coletes. Estes equipamentos estão sendo testados, por procedimento padrão do Exército, para na sequência serem recebidos – o que deve acontecer nos próximos dias. Sobre a retirada dos presos, as 14 de obras de construção e ampliação de unidades prisionais já foram iniciadas e devem abrir quase 7 mil novas vagas. Paralelamente a isso, o sistema penitenciário tem absorvido, semanalmente, presos das delegacias. Nesta quarta-feira (10), por exemplo, a carceragem do 5º Distrito Policial de Londrina foi completamente esvaziada após a transferência de 38 presos para a Penitenciária Estadual de Londrina II. 

3) Os pleitos de cunho salarial, que terão um reflexo orçamentário, têm que de ser tratados com outras secretarias do governo, e não só com a Sesp – o que já foi explicado aos representantes do Sinclapol.

O Departamento de Polícia Civil informa ainda que a grande maioria das unidades policiais estão funcionando normalmente nesta quarta-feira (10).

Colaboração Rafaela Schuinka / Rede Massa.