23°
Máx
12°
Min

Policiais comandam projetos de incentivo ao esporte com crianças carentes no Norte do Paraná

(foto: PM/Divulgação) - Policiais comandam projetos de incentivo ao esporte com crianças
(foto: PM/Divulgação)

Dois projetos sociais voltados às crianças carentes são destaques nas cidades de Assaí e Cornélio Procópio, região Norte do estado. Policiais militares do 18º Batalhão Polícia Militar (18º BPM), pertencente ao 2º Comando Regional de Polícia Militar (2º CRPM), são os responsáveis pela criação dos programas: os soldados José Roberto Negri e Rodrigo Bueno de Araújo. Ambas as iniciativas têm o objetivo de incentivar os jovens a praticarem esportes, aliados também à educação. 

O soldado José Roberto Negri é criador do “Cultura e Esporte Formando Cidadão (CEFORC)”, que ensina aos jovens o futebol. Já o programa “Ouro do Olimpo de Atletismo”, é uma iniciativa do soldado Rodrigo Bueno de Araújo e de sua esposa Josiane Bueno de Araújo. O objetivo deste é a descoberta de novos talentos para o esporte olímpico, no âmbito regional, estadual e nacional, em todas as modalidades e categorias.

“Já faz algum tempo que eles fazem esses projetos. O soldado Negri viu a necessidade em virtude dele presenciar as crianças pulando muros para jogar bola e fez com que essas crianças tivessem uma atenção especial da comunidade e da Polícia, ajudando a reverter o quadro de criminalidade. O soldado Rodrigo é outro excelente policial. Mesmo sem apoio necessário, ele desenvolve esse amor e se dedica ao projeto”, elogiou o comandante do 18º BPM, tenente coronel Luiz Roberto Costa. 

Cultura e Esporte Formando Cidadão (CEFORC) - A iniciativa do soldado José Roberto Negri completará 10 anos. O policial militar, que atua há quase 23 anos na Polícia Militar, reside no Colégio Estadual Conselheiro Carrão e, com frequência, presenciava crianças e adolescentes pulando os muros e entrando na escola para brincarem na quadra. Diante da situação, o soldado Negri passou a reunir esses jovens para ensinar a eles a prática do futebol, e assim nasceu o Projeto Cultura e Esporte Formando Cidadão (CEFORC).

O programa é focado na disciplina das crianças. O soldado faz o acompanhamento escolar de cada participante, exigindo deles a frequência nas aulas e o bom comportamento e, desta forma, aliou o esporte com a educação. “O objetivo do projeto é tentar passar para eles uma atividade diferente. Fazemos uma troca: a gente oferece o esporte, e eles retribuem a disciplina na escola e em casa. A nossa intenção é desviar o foco deles da rua, evitando que entrem na criminalidade. Promovemos campeonatos, amistosos, tentamos fazer várias diversidades para que eles gostem do projeto. O acompanhamento deles no colégio e na família também é feito por nós”, explicou o soldado Negri. 

O CEFORC, que antes era apenas na quadra de futsal da escola, agora se entendeu também ao campo. A Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) cedeu um espaço para que o policial militar ensine aos jovens o futebol de campo. O projeto do soldado Negri já atendeu mais de 500 alunos, desde a sua criação, na faixa etária entre oito e 17 anos. Atualmente, cerca de 120 jovens participam do programa. 

Ouro do Olimpo de Atletismo - O programa Ouro do Olimpo de Atletismo do soldado Rodrigo Bueno de Araújo e de sua esposa Josiane Bueno de Araújo, foi fundado em 15 de fevereiro de 2014. A intenção do projeto é descobrir novos talentos para o atletismo, torná-los campeões futuramente e aliar o esporte com a educação. 

“É um projeto comunitário que visa a participação em competições. Ele tem um cunho social, aliado à educação. A criança entra, passa por um momento de avaliação e, depois, incluímos ela, porque o atletismo é um esporte difícil. Temos livre acesso à escola. A cada bimestre solicitamos os boletins para saber como eles estão no colégio também. Para poder continuar no programa têm regras. Além de ser atleta, tem que ter uma boa educação, aliar conhecimento com o esporte”, afirmou o soldado Rodrigo.

Os treinamentos são feitos na pista de atletismo da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e na sede do Corpo de Bombeiros, de segunda-feira à sexta-feira, das 14h30 às 17h. Atualmente, o projeto conta com 40 atletas inclusos e ativos, com idades entre oito e 18 anos.

“Eu sou ex-atleta e fui professor da prefeitura de Cornélio Procópio durante 10 anos. Fui 10 vezes para a Seleção Brasileira, participei do Mundial na Austrália, Sul-Americano e várias outras competições. Quando entrei na Polícia Militar, via várias crianças ociosas na rua, vivendo no mundo da criminalidade e queria dar uma oportunidade para elas. Aí eu e minha esposa pensamos e criamos algo que eu já tinha vivenciado. Começamos com uma criança e hoje nós atendemos o máximo que podemos”, explicou soldado Rodrigo, que está há 11 anos na Polícia Militar.

Sem fins lucrativos, o programa é totalmente mantido por parceiros da comunidade, que se solidarizam sempre que o projeto necessita enviar seus atletas para competições, auxiliando no custo de viagens, hospedagens e aquisição de materiais esportivos. Alguns parceiros apoiam a ação, são eles: o Instituto Paranaense de Educação e Cultura, o Sicredi, a Escola Rui Barbosa, o Move, o JH Supermercado da Construção, o Pão de Queijo Du Gabi, o RealizaCred, as Óticas Mundial, o Corpo de Bombeiros, o 18º Batalhão de Policia Militar (18º BPM), o Colégio Estadual Monteiro Lobato e o Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecop).

E os resultados estão sendo colhidos, apesar do pouco tempo de existência. Durante esses mais de dois anos de projeto, a equipe já conquistou 50 medalhas (25 de ouro, 10 de prata e 15 de bronze) no GP Caixa de Atletismo, realizado em Londrina; 48 medalhas (25 de ouro, 12 de prata e 11 de bronze) na Fase Regional e Macrorregional Jogos Escolares do Paraná; na Fase Final dos Jogos Escolares do Paraná foram mais uma medalha de ouro e uma bronze; nos Campeonato Paranaense de Atletismo foram 30 medalhas (15 de ouro, 10 de prata e cinco de bronze) conquistados; além de uma atleta campeã da Copa do Brasil de Marcha Atlética, na etapa realizada em Blumenau (SC), e um atleta convocado para a Seleção Paranaense para disputar os Jogos da Juventude Escolar em João Pessoa (PB).

Além dessas conquistas, a equipe do projeto Ouro do Olimpo de Atletismo já participou de diversas provas pedestres a nível regional e estadual (Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal, Bandeirantes, Apucarana, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Sertaneja, Ibiporã) conquistando mais de 100 troféus, em diversas categorias.

“Incentivamos as atividades desses dois policiais. É bastante positivo. A Polícia Militar da nossa região, graças a Deus, tem recebido um carinho grande da população. E creio que o exemplo desses policiais vêm fazendo com que nossa unidade seja promissora. Sempre fazemos ações sociais, pois temos que fazer muito mais do que as pessoas esperam”, finalizou o tenente coronel.

(com informações da Polícia Militar)