23°
Máx
12°
Min

Policial civil que atirou em carro durante discussão é transferido de Londrina

(foto: Tribuna da Massa/Arquivo) - Policial que atirou em carro  com criança durante discussão é transferido
(foto: Tribuna da Massa/Arquivo)

Foi publicada no Diário Oficial Executivo do Governo do Paraná desta terça-feira (26) a transferência do policial civil Ricardo Boni, papiloscopista do Instituto de Indentificação do Paraná, de Londrina para Campo Mourão. 

Segundo o documento, a transferência atende “interesses da administração e conveniência do serviço”.

Boni se envolveu em uma confusão no final da manhã de 15 de abril em frente ao Instituto de Identificação, na rua Guaporé, centro de Londrina.

O policial civil discutiu com um empresário que tentava tirar a carteira de identidade para o filho de sete anos e atirou no carro onde estava a criança. Boni teria ordenado para que o empresário não tirasse o carro do local por estar com a CNH suspensa.

O disparo atingiu o pneu do veículo, onde estava a criança. Ninguém ficou ferido.

O delegado-chefe da 10ª Subdivisão Policial, Sebastião Ramos dos Santos Neto, afirmou que o caso será investigado. “É um ato gravíssimo, que precisa ser esclarecido. Independente de questões administrativas, o papiloscopista irá responder por disparado de arma de fogo. É uma via pública, muito transito de pessoas. E não há nada que justifica ele parar este veículo usando uma arma”, comentou.