22°
Máx
16°
Min

Ponta Grossa confirma primeiro caso autóctone de dengue

(Foto: Venilton Kuchler / ANPr) - Ponta Grossa confirma primeiro caso autóctone de dengue
(Foto: Venilton Kuchler / ANPr)

Foi confirmado nesta segunda-feira (21), o primeiro caso de dengue contraído na cidade (autóctone). O paciente é um adolescente que mora na região do Bairro Contorno. Ele apresentou sintomas e foi notificado como suspeito no dia 15 de fevereiro.

A partir daí, conforme conta o chefe de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Carlos Eduardo Coradassi, seguindo os protocolos sobre a dengue, o caso começou a ser tratado como positivo. “Já fizemos a delimitação de área e o controle de foco, tanto onde o paciente reside como onde estuda”, conta. Segundo ele, “as regiões delimitadas apresentam baixa infestação, o que torna a situação mais amena”, informa.

Em Ponta Grossa, antes mesmo da existência de um caso autóctone da doença, foi criada a Sala de Situação da Dengue, concentrando todas as informações e ações, inclusive em conjunto com o exército, quando necessário. A instalação da equipe que envolve representantes de diversas secretarias municipais, entre outros órgãos, deve ocorrer ainda esta semana. “Agora com esta confirmação, a instalação precisa ser mais imediata”, afirma Coradassi.

A partir desta terça-feira (22), a secretaria de Saúde adota um novo protocolo, que é recomendado a partir da positivação. As ações são mais radicais e incluem, intensificar a atuação dos agentes de endemia e iniciar, nas regiões mais infestadas, a aplicação de produtos químicos de combate que ainda não eram utilizados. “Vamos também intensificar a orientação das equipes das Unidades Básicas de Saúde sobre o reconhecimento dos sintomas”, destaca a secretária de Saúde, Angela Pompeu.

As ações serão intensificadas, ainda por outras secretarias no combate ao mosquito. A secretaria de Meio Ambiente, que já realiza fiscalizações de terrenos baldios vai atuar com mais determinação. “Vamos redobrar a fiscalização, agir com mais rigor com os proprietários dos terrenos baldios. Os funcionários do meio ambiente vão trabalhar em regime de plantão para atender às denúncias”, informa o titular da pasta, Valdenor Paulo do Nascimento (Cenoura).

Também as equipes da secretaria municipal de Obras irão aumentar o ritmo. “Vamos iniciar um trabalho mais minucioso, com várias frentes a partir de amanhã na região do Contorno, ampliando o raio de ação, mesmo neste final de semana prolongado”, comenta o secretário Alessandro Lozza de Moraes.

As escolas do município também irão participar deste novo mutirão contra as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes, confirma a secretária de Educação, Esméria Savelli. “As escolas têm se mobilizado fortemente neste sentido, mas neste momento de alerta iremos intensificar ainda mais este trabalho. Vamos contar com a participação das escolas municipais, das crianças, professores e das comunidades na busca e eliminação dos focos do mosquito”, diz.

Mesmo com todas estas ações de conscientização e combate ao mosquito da dengue realizadas pela Prefeitura Municipal, é importante lembrar que o papel da população é fundamental. “Temos, em Ponta Grossa, 123 mil imóveis. Estamos fazendo a nossa parte e precisamos que todos os moradores façam a sua parte na prevenção. Só assim, continuaremos livres da epidemia de dengue que acontece em todo o País”, enfatiza o prefeito Marcelo Rangel.

Colaboração Assessoria de Imprensa.