23°
Máx
12°
Min

Ponta Grossa insere aulas de Robótica em 84 escolas

Ponta Grossa insere aulas de Robótica em 84 escolas

Alunos das escolas municipais estão dando um passo além no aprendizado de tecnologia. Agora, além da matemática, português, ciências e outras atividades essenciais, eles estão sendo alfabetizados em uma outra área – a Robótica. O trabalho da Secretaria de Educação já começou em dez escolas municipais, com 600 crianças das turmas de primeiro ano, e será estendido para todas as 84 unidades escolares, para os alunos de 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental.

Através das aulas do programa “Brincando e Aprendendo com a Robótica”, os alunos estão aprendendo todos os princípios básicos do funcionamento desta área da tecnologia, com aproveitamento em todas as disciplinas. Em um primeiro momento, eles têm contato com os conceitos de montagem de equipamentos, através de um kit pedagógico de 104 peças, que contém eixos, rodas, bonecos e blocos que podem ser usados para montar qualquer coisa em um sistema de encaixe – de mesas e cadeiras até pequenos guindastes. “Devido aos bons resultados para os aspectos cognitivos das crianças no projeto piloto, vamos estender o projeto para todas as escolas”, conta a secretária Esméria Savelli.

Para as crianças, a imaginação comanda os projetos em sala. Caso do menino Bruno Rafael Andrade, que montou “um robô super forte, que carrega muito peso”. Já Nathally de Souza preferiu montar um ônibus, “que dá carona para o Centro, e que faz isso com motorista ou sozinho”. Já as amigas Ashley e Tauane, que brincam de aulas de robótica em casa, despertaram a curiosidade das mães, que foram até a escola se informar a respeito das aulas que as crianças tanto gostaram. Além da prática, eles também têm aulas teóricas, de maneira lúdica, estimulando a criatividade para solucionar problemas e se preparando para as aulas mais avançadas nos próximos anos.

Segundo a professora Adriane de Castro, coordenadora do curso de Robótica, eles estão desenvolvendo agora outras habilidades e competências que serão necessárias nas próximas fases do aprendizado. “Entre elas estão a coordenação motora fina, o trabalho em equipe, a ideia de linha de montagem, além da responsabilidade com o uso do kit de Robótica e também estimulando a imaginação. Com o passar do tempo, eles vão vendo na própria vida deles a mecanização e a parte eletrônica em cada coisa do nosso dia a dia, e desenvolvendo as ideias e entendendo melhor a ciência por trás de tudo”, revela Adriane.

Para o prefeito Marcelo Rangel, esta alfabetização tecnológica é um investimento que vai trazer resultados continuados no futuro. "A Educação é por onde se transforma um município. Quando se faz um investimento na área de educação, muitas vezes, a população não consegue compreender seu significado de imediato. Mas vamos perceber os resultados observando Ponta Grossa daqui a 10 ou 15 anos, com os nossos ponta-grossenses mais preparados para assumir colocações nas nossas grandes empresas multinacionais. Ou seja, estamos oferecendo oportunidades para o futuro", avalia Rangel.

Formação continuada

Conforme uma das professoras do projeto, Karine Lima, a alfabetização tecnológica com acompanhamento pedagógico amplia o horizonte profissional das crianças. “Eles estão vendo que tudo pode ser montado com as peças, coisas que veem em casa e na apostila. Estão aprendendo o funcionamento de uma linha de produção, e podem ser desde profissionais de grandes montadoras como podem ser grandes inventores. Aqui eles estão desenvolvendo esse lado criativo que, se não fosse aqui, dificilmente teriam acesso em casa. Com essa educação, eles estão ampliando as oportunidades em todos os sentidos”, acredita a professora.

Números

  • 10 Escolas recebem o projeto piloto
  • 100 Kits de Robótica estão sendo usados
  • 600 Alunos já fazem as aulas
  • 84 Escolas vão receber a Robótica
  • 3 Primeiros anos terão aulas

Colaboração Assessoria de Imprensa.