23°
Máx
12°
Min

Prefeito diz que sindicância já apurava situação de dentistas

(Foto: Divulgação / Portal RBJ) - Prefeito diz que sindicância já apurava situação de dentistas
(Foto: Divulgação / Portal RBJ)

O prefeito Hilário Andraschko (PDT) se pronunciou sobre as investigações e o resultado da Operação Tiradentes, desenvolvida pelo Ministério Público e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) ocorrida na manhã da última terça-feira (22) em Palmas.

Na investigação, o Gaeco constatou que servidores públicos não seguiam ao trabalho e realizavam serviços particulares em seus consultórios odontológicos. Sete dentistas devem ser denunciados pelos crimes de falsidade ideológica, estelionato e peculato.

Segundo Andraschko, a instalação do ponto eletrônico em todos os setores da administração no ano passado foi para se ter controle da presença do funcionário no trabalho, o que levou à detecção e falhas. “Nós não tínhamos conhecimento de faltas e sim de pontos que foram batidos fora do local do trabalha”, explicou o prefeito. Ele explicou ainda que uma sindicância foi aberta para apurar as irregularidades e disse que a ação do Gaeco apenas antecipou o que a Prefeitura já investigava.

Durante as investigações, o Gaeco constatou- se que os dentistas atendiam em seus consultórios particulares nos horários que deveriam estar atendendo no setor público. Um dos dentistas investigados foi preso em flagrante.

Colaboração portal RBJ.