21°
Máx
17°
Min

Prefeito questiona uso de R$ 40 mil em diárias por vereador em Bom Sucesso

(Foto: Rede Massa) - Prefeito questiona uso de R$ 40 mil em diárias por vereador
(Foto: Rede Massa)

O prefeito de Bom Sucesso (a 61 quilômetros de Maringá), Maurício Aparecido de Castro, enviou uma denúncia ao Ministério Público para que seja investigado o gasto com diárias do presidente da Câmara, o vereador Raimundo Severiano.

O prefeito alega que, segundo os dados expostos no Portal da Transparência, o vereador teria gastado - somente neste ano - R$ 40 mil em diárias. No dia 4 de fevereiro, por exemplo, o parlamentar teria utilizado R$ 300 em uma viagem para Londrina. No entanto, o site aponta que no mesmo dia, usou R$ 3.300 em diárias em viagem para Curitiba.

“Nós estamos tendo várias divergências. Estamos mandando um projeto de lei que é de suma importância para o município e ele [presidente da Câmara] não está colocando em votação. Mas o que mais incomoda a gente é que não temos suspeita, temos certeza absoluta que está tendo desvio de dinheiro através de diárias”, acusou o prefeito.

Os gastos chamam a atenção. No mês de janeiro deste ano, o parlamentar recebeu R$ 300 para ir até Apucarana, que fica a 50 quilômetros de Bom Sucesso. O detalhe é que ele voltou no mesmo dia, portanto, não precisou de hotel.

O outro lado

O vereador se defendeu expondo que os gastos não são somente com ele na viagem, mas sim com toda a equipe técnica que o acompanha. “Valor de R$ 300 para Apucarana é um valor exorbitante se você for constatar. Só que quando a gente vai para a Apucarana, a gente não vai só a um órgão. Fui à Receita e, com certeza tinha outras obrigações para fazer, e a gente não vai sozinho. Então levamos uma equipe técnica e ali pagamos a refeição, o álcool do carro. Todo esse transporte é pago pela Câmara e as pessoas que vão, no caso os técnicos, vão almoçar e a gente paga”, justificou.

Em relação aos R$ 40 mil usados neste ano em diárias, Severiano afirmou que os dados do Portal da Transparência estão desatualizados. “Realmente no portal estão aproximadamente R$ 40 mil em diárias. Só que não foi utilizado todo esse valor. A gente fez cancelamentos. O portal só vai dar baixa dali a dois, três meses. Quando cancela vai lá como empenho cancelado.”

Raimundo Severiano também fez uma acusação contra o prefeito, afirmando que ele vendeu um terreno do município e não prestou contas. “Eu coloco a porta da prefeitura à disposição de quem quiser vir aqui perguntar. Nós vamos prestar contas na hora, na Câmara é diferente’, declarou o prefeito. Tanto o chefe do Executivo quanto o presidente do Legislativo enviaram suas denúncias ao Ministério Público, que está investigando os casos.

Colaboração Sílvia Vilarinho da Rede Massa