23°
Máx
12°
Min

Prefeitura contrata plantonistas para urgência e emergência em Londrina

(Foto: Divulgação) - Prefeitura contrata plantonistas para urgência e emergência
(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, assinou um Termo Aditivo com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (CISMEPAR) para parceria na disponibilização de médicos plantonistas para os serviços de Urgência e Emergência. O documento foi publicado no Jornal Oficial do Município n° 3.133, de segunda-feira (28).

A partir deste termo, o Município poderá repassar até R$ 100 mil por mês ao consórcio, ou seja, por ano poderá destinar até R$ 1.2 milhão, para ter disponível plantonistas de 6 e 12 horas. O contrato terá duração de 12 meses, podendo ser prorrogado anualmente até o encerramento do acordo com o Cismepar, em 2020.

Com esse valor, o Município terá à disposição mensalmente 1.100 horas de trabalho. Isso representa até 12 médicos plantonistas a mais, por mês, para atender as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs Maria Angélica Castoldo e do Jardim Sabará), Pronto Atendimento Infantil (PAI), as Unidades Básicas de Saúde de 16 horas do Maria Cecília, do União da Vitória e do Jardim Leonor e a Maternidade Municipal Lucilla Balallai.

Serão chamados plantonistas pediatras e clínicos gerais e para os serviços de anestesiologia, ginecologia e obstetrícia, sendo os últimos para atenderem especificamente na Maternidade Municipal. A expectativa é que todos comecem a trabalhar até meados de dezembro deste ano.

O objetivo desta forma de contratação é dar mais agilidade nas escalas e vazão às filas de espera, na tentativa de zerá-las. “Nosso maior benefício é a recomposição dos plantões, sanando o problema dos picos de filas de espera prolongadas nos serviços de urgência e emergência. Esperamos, dessa forma, não termos mais falhas nas escalas dos plantões médicos e garantirmos mais agilidade na contratação dos profissionais”, disse o secretário municipal de Saúde, Gilberto Martin.

Os plantonistas serão contratados por meio de empresas participantes do chamamento público feito pelo Cismepar. Isso garante que, caso falte algum médico que estava escalado para trabalhar, o CISMEPAR encaminhe um novo com as mesmas habilidades para substituí-lo.

Segundo Martin, a escolha por esse sistema de prestação de serviços levou em consideração a credibilidade do Cismepar, o fato dele ser um órgão público cujos proprietários são as prefeituras da AMEPAR consorciadas, inclusive a Prefeitura de Londrina, e sua identificação jurídica que permite mais agilidade no chamamento dos profissionais, além do fato de que o consórcio já desenvolve esse trabalho em outras prefeituras da região e, em Londrina, nos Hospitais da Zona Norte e da Zona Sul.

O chamamento público das pessoas jurídicas da área da saúde para prestação de serviços de plantões médicos presenciais foi publicado nesta terça-feira (29), no Diário Oficial do Cismepar (www.publicacoesmunicipais.com.br)


(com informações do Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina)