20°
Máx
14°
Min

Prefeitura de Londrina entrega R$ 1,4 milhão em equipamentos da saúde

(foto: N.Com/Divulgação) - Prefeitura de Londrina entrega R$ 1,4 milhão em equipamentos da saúde
(foto: N.Com/Divulgação)

A prefeitura de Londrina entregou nesta quarta-feira (15)  58 novas câmaras refrigeradas para acondicionamento de vacinas, 22 rádios transmissores para as ambulâncias, um respirador artificial e um veículo para intervenção rápida (VIR) para a Secretaria Municipal de Saúde. Ao todo, os investimentos ultrapassaram R$ 1,4 milhão.

Segundo o prefeito Alexandre Kireeff, os equipamentos entregues vêm para qualificar ainda mais o atendimento à saúde em Londrina. “A Secretaria de Saúde tem que oferecer, cada vez mais à população, um serviço público de qualidade, em toda sua capacidade de atendimento, na abrangência e em envergadura necessária. Quando trabalhamos com a medicina preventiva, estamos racionalizando a utilização dos recursos públicos e prevenindo que as pessoas sofram as consequências de enfermidades”, ressaltou.

As câmaras refrigeradas são dotadas de instrumentos de medição e estabilização da temperatura. Os equipamentos contam também com um sistema que protege as vacinas em casos de queda de energia, garantindo que os medicamentos não se percam. Os refrigeradores serão destinados a todas as 54 Unidades Básicas de Saúde e ao Centrofarma.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Gilberto Martin, são equipamentos de ponta que poucos municípios possuem. “As câmaras frias darão um salto na qualidade de atendimento do programa de vacinação público municipal. São equipamentos modernos com sistema de conservação de energia, o que diminuirá as perdas de imunobiológicos”, explicou Martin.

Com a instalação das câmaras, a Prefeitura cumpre as recomendações do Ministério da Saúde. Foram investidos R$ 1.059.811,46, advindos de uma parceria com o governo federal e o município. Até o final deste mês, os equipamentos estarão instalados em todas as unidades de saúde.

Durante a solenidade, a chefe da 17ª Regional de Saúde, Teresinha de Fatima Sanchez, lembrou os investimentos na ordem de R$ 15 milhões nos municípios de abrangência do órgão. Em Londrina, os investimentos foram direcionados principalmente para os Hospitais da Zona Norte, Zona Sul e Universitário.

“Londrina nunca teve essa parceria positiva entre Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal, Regional de Saúde e Secretaria de Estado da Saúde. Nós que temos 30 anos de atividade sabemos com qual dificuldade os serviços aconteciam e não havia uma integração. Esses investimentos feitos só vêm colaborar e cumprir a nossa obrigação, apoiando uma administração que tem sido bastante valorizada por seu conteúdo proveitoso”, finalizou Teresinha.

Samu 

Os servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também receberão um respirador artificial para os serviços e urgência e emergência e um veículo de intervenção rápida (VIR). No respirador, foram investidos R$ 27.290,00. Já a viatura será utilizada pelos médicos para o deslocamento mais ágil e em menor tempo.

Dessa forma, eles poderão chegar antes das ambulâncias e prestar os primeiros socorros, otimizando o trabalho da equipe. A Caminhonete Amarok 4x4 conta com cabo de aço e equipamentos de reanimação e recuperação de vítimas. Ela custou R$ 178.930,00.

Além desses equipamentos, os profissionais de saúde receberão 22 rádios transmissores, que serão utilizados nos serviços com ambulâncias. Eles vêm para facilitar a comunicação entre os funcionários durante o descolamento de pacientes no município, por isso se investiu R$ 77.440,00. “Antes, a comunicação entre os profissionais era feita por celulares, sujeito às intempéries do sistema de telefonia móvel. Agora com o sistema de rádio, a comunicação é automática e garantida”, ressaltou Martin.

O respirador, o veículo e os rádios transmissores foram adquiridos com recursos do governo estadual e doados ao município de Londrina. Eles custaram R$ 283.660,00. Ou seja, somando-se às câmaras frias é um investimento de mais de R$ 1.3 milhão.

Maternidade 

Além desses equipamentos, nos últimos 10 dias a Secretaria Municipal de Saúde já adquiriu e entregou para a Maternidade Municipal Lucilla Ballalai quase R$ 82 mil em equipamentos, distribuídos em dois ventiladores pulmonares neonatais (respiradores para recém-nascidos), no valor de R$ 69.200,00; três sensores neonatais para oxímetro, que custaram R$ 1.215,00, e um cardiotocógrafo, modelo FC700, no valor de R$11 mil.

Todas as aquisições juntas (para maternidade, Samu e Unidades de Saúde) somam R$ 1.424.886,46. “As aquisições fazem parte da preocupação do prefeito Alexandre Kireeff em reequipar os serviços em saúde, buscando recursos externos e poupando o interno para ações municipais, sem deixar de investir na estrutura da Secretaria Municipal de Saúde para melhorar cada vez mais o atendimento ao público”, finalizou Martin.

(com informações do Núcleo de Prefeitura de Londrina)