23°
Máx
12°
Min

Prefeitura deixa Unidade de Saúde do São Braz sem medicamentos

(Foto: Fernanda Carvalho/Fotos Públicas) - Prefeitura deixa Unidade de Saúde do São Braz sem medicamentos
(Foto: Fernanda Carvalho/Fotos Públicas)

Quem depende do Sistema Único de Saúde (SUS) para ter acesso a medicamentos está tendo dificuldade em continuar com seu tratamento. Na unidade de saúde do Bairro São Braz, em Curitiba, a comunidade reclama da falta de medicamentos.

“Está faltando até o remédio mais barato. A resposta é que a entrega do laboratório está atrasada, mas dão essa resposta há muito tempo”, reclama a presidente do Conselho Local de Saúde, Vanda Morais.

Ela afirma que o problema é constante e afeta vários medicamentos. “Melhora um pouco, ficamos um mês e meio ou dois com os medicamentos e depois voltamos a ficar sem estoque”, lamenta. Vanda calcula que a defasagem afeta cerca de 50% dos medicamentos, além da falta de itens básicos como curativos, papel higiênico e papel para ser utilizado nas impressoras.

Na semana passada, um paciente que preferiu não se identificar só conseguiu um dos três remédios receitados pelo médico. “Sempre dizem que vai chegar, mas nunca chega”, comenta o paciente.

Atraso

Em nota, a secretaria municipal de Saúde afirmou que “os medicamentos e materiais distribuídos aos usuários e os utilizados pelas Unidades Municipais de Saúde de Curitiba são adquiridos através de processos licitatórios, em conformidade com a lei”. Os pregões podem ser acompanhados pelo site http://consultalicitacao.curitiba.pr.gov.br:9090/ConsultaLicitacoes/.

A pasta informou ainda que todo mês os fornecedores são autorizados a fornecer os medicamentos, mas “podem ocorrer atrasos nas entregas, assim como o medicamento pode não ser cotado por nenhum fornecedor nos processos licitatórios realizados.”

“Não há falta de papel higiênico, curativos ou papel para impressão (sulfite) na US São Braz”, também diz o texto.