28°
Máx
17°
Min

Prefeitura investe na reforma e ampliação da Casa Abrigo para Adolescentes

Foto: Assessoria de imprensa - Prefeitura investe na reforma e ampliação da Casa Abrigo para Adolescentes
Foto: Assessoria de imprensa

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Proteção à Família (SMAS) organiza os últimos detalhes da mudança da Casa Abrigo para Adolescentes de Toledo. O município investiu R$ 361.017,75 na reforma e ampliação do espaço próprio e mais de R$ 50 mil em mobiliário. Enquanto isso, o abrigo estava funcionando em um espaço alugado desde o início de 2014.

Após as modificações, a Casa Abrigo para Adolescentes passou a contar com uma estrutura de 436,5 m². Inicialmente a Casa Abrigo possuía 309,71 m².

O espaço conta hoje com 31 ambientes. Entre eles, cozinha, sala de refeição, 04 quartos masculinos e 03 femininos, sala de acolhimento, almoxarifado, sala de jogos, sala de administração, depósito de alimentos, sala dos profissionais, sala multiuso, sala de TV e sala do cuidador.

A Casa Abrigo tem capacidade para atender 20 adolescentes simultaneamente. A faixa etária para o acolhimento é entre 12 e 18 anos. Hoje nove adolescentes estão acolhidos no abrigo.

“Os recursos dispensados com as construções e reforma das Casas Abrigo foram realizados com recursos próprios do município”, ressaltou a Secretária de Assistência Social e Proteção à Família, Rosiany Favareto.

Acolhimento Institucional

O município de Toledo tem estruturado o Serviço de Acolhimento Institucional para crianças e adolescentes de 0 a 18 anos de idade. O Serviço de Acolhimento Institucional é destinado para crianças e adolescentes que tiveram de ser afastados do convívio familiar devido a situações de violação de direitos a que foram submetidos.

O processo de afastamento se dá via Juizado da Infância e Juventude ou, em casos de urgência, pelo Conselho Tutelar, com comunicação imediata ao Juiz da Vara da Infância sobre o acolhimento.

Atualmente o município possui três unidades de Acolhimento, sendo Casa Abrigo Menino Jesus - Unidade I, que atende crianças de 06 a 12 anos; Casa Abrigo Menino Jesus - Unidade II, que atende crianças de 0 a 6 anos; e a Casa Abrigo para Adolescentes, que atende adolescentes de 12 a 18 anos.

Todas as unidades de Serviço de Acolhimento são próprias do município. A Casa Abrigo Menino Jesus – Unidade II, em espaço locado até 2015, teve sua construção executada em 2015, com aporte financeiro de mais de um milhão de reais, investidos na aquisição do terreno, construção e móveis planejados.

Cuidadores e equipe de atendimento

Ainda no ano de 2015 foram contratados novos profissionais para o serviço, ampliando com isso as equipes de atendimento. Ao todo, foram admitidos dois novos cozinheiros, dois auxiliares de serviços gerais e 18 cuidadores sociais. Também foram contratados um assistente social e um psicólogo para cada Unidade de Acolhimento.

 “As equipes completas são essenciais para o desenvolvimento do serviço, haja vista que os acolhidos residem nas Unidades de Acolhimento, onde lhes é prestado cuidados 24 horas, em dias ininterruptos”, explicou Rosiany.

 Em 2016 foi firmado um Termo de Acordo com os cuidadores sociais para o cumprimento da Jornada de Trabalho de 12 x 36 horas. Essa escala de trabalho foi adotada em regime de experiência com o objetivo de melhorar a qualidade de vida destes profissionais e, por consequência contribuir com medidas que proporcionem um melhor atendimento dos adolescentes.

As Casas Abrigo também dispõem de uma profissional de nutrição para realizar o acompanhamento, elaborar os cardápios e realizar o levantamento dos alimentos necessários, bem como da quantidade destes a serem adquiridos pelo município.

Transporte

Em 2014 também foi adquirido um veículo de sete lugares para o transporte das crianças acolhidas na Casa Abrigo Menino Jesus – Unidade II. As outras unidades também dispõem de veículos utilitários.

Ainda em 2016 está previsto aquisição de mais um veículo de sete lugares para outra unidade de acolhimento.

Colaboração: Assessoria de imprensa