28°
Máx
17°
Min

Presos arrebentam porta e escapam da cadeia de Guarapuava

(Foto: Ângelo Neto / Rede Massa) - Presos arrebentam porta e escapam da cadeia de Guarapuava
(Foto: Ângelo Neto / Rede Massa)

Pela terceira vez somente neste ano, os presos da cadeia de Guarapuava tentaram fugir da unidade prisional Se não fosse pela intervenção da polícia, pelo menos 15 detentos teriam conseguido escapar.

Eles arrebentaram uma das portas que dá acesso ao local onde os detentos tomam banho de sol. Porém, ao tentarem pular o muro da cadeia, 12 deles foram contidos pela polícia. Três presos conseguiram escapar. Paulo Ricardo Seichas, Ricardo Henrique Ciedra e Caíque Gonçalves Batista deixar a prisão e seguem foragidos. De acordo com a chefia da carceragem, o mentor das três fugas ocorridas neste ano é Carlos Alberto Pedroso, preso desde janeiro deste ano suspeito de participar do sequestro de um empresário em Candói, a 80 quilômetros de Guarapuava.

Segundo a polícia, o principal motivo das fugas é a superlotação na cadeia, que abriga hoje 360 detentos, mas tem capacidade para receber apenas 166. Para tentar resolver o problema, a Justiça interditou a cadeia e determinou a transferência de 81 presos da unidade em um prazo de dez dias.

O prazo já terminou, mas até agora somente 37 detentos foram transferidos. Restam ainda 80 dias para que 61 presos provisórios sejam removidos do local, e outros 170 dias para o número de presos que excede a capacidade máxima da cadeia também deixe o local. Se a determinação não for cumprida, o Estado terá que pagar uma multa de R$ 500 ao dia por preso não transferido.

Colaboração Ângelo Neto, da Rede Massa.