22°
Máx
14°
Min

Presos gravam vídeo para reclamar de condições em cadeia

Além do acesso ao celular, eles também usam internet (Foto: Divulgação) - Presos gravam vídeo para reclamar de condições em cadeia
Além do acesso ao celular, eles também usam internet (Foto: Divulgação)

O vídeo foi gravado dentro da carceragem da Cadeia Pública de Cascavel, no Oeste do Paraná, na última segunda-feira (15)

A gravação tem quase três minutos de duração, nela os custodiados reclamam das más condições enfrentadas no local.

A falta de espaço para tantos presos e a alimentação ruim, são os principais pontos citados por eles, no entanto, o detento que grava as imagens, também reclama da falta de atendimento médico e odontológico aos colegas de cadeia.

A todo momento os presos fazem sinais com as mãos, mostrando que o número de pessoas no pequeno espaço é um problema constante.

O vídeo foi feito de um aparelho celular, em alguns trechos é possível perceber quando o som de notificação, do aplicativo WhatsApp, registra novas mensagens, indicando, que além de aparelho proibido, na cadeia, os presos também possuem acesso à internet.


A gravação foi recebida com exclusividade pelo Portal Massa News. A fonte que encaminhou o vídeo, afirmou que os detentos já não aguentam mais a falta de estrutura no cadeião de Cascavel.

Conforme o Departamento Penitenciário, responsável pelo lugar, a carceragem tem capacidade para abrigar 132 presos, no entanto, está com 480 detentos.

Os agentes de cadeia afirmaram ainda que constantemente impedem a entrada de celulares e drogas no cadeião, mesmo assim, a falta de servidores impede que o trabalho seja 100% eficaz.

Uma vistoria deve ser feita na cadeia para apreender o celular usado na gravação.

Problema antigo

A falta de espaço na cadeia de Cascavel é um problema antigo e que também atinge outras carceragens do Estado.

Constantemente os presos se revoltam com a falta de estrutura e iniciam tumultos, na tentativa de chamar a atenção das autoridades.


O problema já é de conhecimento da Vara de Execuções Penais, no entanto, pouco pode-se fazer, já que não há outro espaço para onde os detentos podem ser transferidos.

A rebelião mais violenta do Paraná, registrada na Penitenciária Estadual de Cascavel deixou um grande prejuízo e comprometeu 80% da estrutura. As celas destruídas impedem a penitenciária de receber os presos da Cadeia Pública.

Uma alternativa adotada ainda no ano passado é a Audiência de Custódia, que permite ao detido ser levado em até 24 horas até o juiz. Caso o crime cometido por ele seja ‘leve’, automaticamente uma pena já é aplicada e o detido responde em liberdade, caso assim seja autorizado pela justiça.

As tornozeleiras eletrônicas são também a saída para desafogar a superlotação.

Reincidência

Um dos problemas percebidos pelos delegados de Cascavel é a reincidência dos presos no crime. Mesmo quando liberados, eles voltam a praticar atos ilícitos e acabam retornam à cadeia.

“Um problema histórico e que sabemos que está bem longe do fim. Fazemos o possível para melhorar, mas não depende apenas de nós”, afirma o delegado Adriano Chohfi.

Delegacia Cidadã

Cascavel luta para conquistar uma Delegacia Cidadão, o projeto já foi apresentado ao Estado, mas ainda faltam recursos para que os trabalhos comecem.

Com a iniciativa, a cadeia deve sair do Centro da cidade e ser construída em um local mais afastado.