22°
Máx
16°
Min

PRF registra oito mortes durante o feriado de carnaval nas rodovias federais do Paraná

Nas estatísticas da PRF está o acidente que matou um casal de Curitiba na BR-376, no domingo de Carnaval (Foto: Divulgação) - Oito mortes nas rodovias federais durante o carnaval
Nas estatísticas da PRF está o acidente que matou um casal de Curitiba na BR-376, no domingo de Carnaval (Foto: Divulgação)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou oito mortes nas rodovias federais que cruzam o Paraná durante o feriadão de carnaval - entre a última sexta-feira (4) e a Quarta-feira de Cinzas (10). O balanço, divulgado nesta quinta-feira (11), tem apenas uma morte a menos do que o registrado no mesmo período do ano passado. 

O número de mortes em 2016 é 70% menor do que o registrado em 2014, quando 26 pessoas perderam a vida nas estradas durante o feriadão de carnaval

A PRF ressalta que são dois anos consecutivos de queda na quantidade de óbitos, mas alerta que a maior parte das mortes foi consequência de atos de imprudência. Em quatro mortes havia sinais de ingestão de bebidas alcoólicas nas vítimas ou nos condutores dos veículos envolvidos nos acidentes. Em outros quatro casos, as causas prováveis para os acidentes foram falta de atenção, velocidade incompatível com a via e falha mecânica. Segundo a PRF, em três acidentes, vítimas foram ejetadas dos veículos, o que sinaliza a falta do uso de cinto de segurança.

O balanço da PRF indica ainda redução no número de feridos e de acidentes no feriado de carnaval deste ano em comparação com os dois últimos anos. Foram 202 acidentes em 2016, contra 322 registrados em 2015 e 359 no ano anterior. A quantidade de feridos chegou a 191 neste ano. Em 2015, o número foi de 205; em 2014, 236 feridos.

Rodovias estaduais

Nas rodovias estaduais paranaenses o cenário foi um pouco diferente. Houve aumento no número de mortes em decorrência de acidentes. Foram sete mortes durante o feriadão de carnaval deste ano, enquanto quatro óbitos foram registrados no mesmo período de 2015. A maior parte das mortes (4) aconteceu em colisões frontais.

Para explicar o aumento no número de vítimas fatais, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) ressaltou que apenas um acidente causou a morte de três pessoas.

A PRE detectou 127 acidentes e 129 feridos no carnaval de 2016, praticamente os mesmos números de 2015, quando aconteceram 127 acidentes e 130 pessoas ficaram feridas.

Colaboração Polícia  Rodoviária Federal e Polícia Rodoviária Estadual.