27°
Máx
13°
Min

Primeira grande usina do Paraná completa 85 anos

Primeira grande usina do Paraná completa 85 anos

Nesta quarta-feira (4) a Copel comemorou os 85 anos da Usina Hidrelétrica Chaminé, um dos empreendimentos de geração de energia mais antigos do Estado. Incorporada pela Copel na década de 70 junto à Companhia Força e Luz do Paraná, a usina celebra mais de oito décadas em pleno funcionamento, com 18 MW de potência instalada. 

Chaminé fica na margem esquerda do Rio São João, no município de São José dos Pinhais, em uma área de preservação permanente em meio à Serra do Mar. Para tornar possível a operação da usina, foram construídas duas barragens: a de Vossoroca, mais à montante, que deu origem a um reservatório maior, com função de acumulação; e a de Salto do Meio, com função de regulação. 

Chaminé foi o primeiro grande projeto hidrelétrico do Paraná e teve papel fundamental no desenvolvimento econômico e social de Curitiba. “Mas sua importância não é apenas histórica”, afirmou o diretor-presidente da Copel, Luiz Fernando Leone Vianna, na solenidade de aniversário. 

“Ainda hoje, pelo padrão de excelência imposto em sua operação e manutenção, ela continua tendo valor para o Paraná, graças à continuidade de sua geração a partir de uma fonte renovável, e tem importância redobrada para a Copel, que passou a negociar sua energia no Mercado Livre desde a recente criação de uma subsidiária de comercialização, a Copel Energia”, completou. 

O diretor da Copel Geração e Transmissão, Sérgio Luiz Lamy, lembrou a relevância histórica da usina e o desafio de engenharia que representou em uma época em que Curitiba era abastecida de forma precária por usinas térmicas. “Com a segurança de seu abastecimento, Chaminé simplesmente permitiu que Curitiba crescesse, sendo ainda hoje muito importante do ponto de vista econômico e de geração de energia”, destacou. 

A comemoração também contou com a presença de empregados aposentados, que ajudaram a escrever a história de Chaminé, e do prefeito de São José dos Pinhais, Luiz Carlos Setim. "Além de um ponto turístico da cidade, Chaminé é um marco da história que se preserva em benefício das novas gerações", disse o prefeito.

Colaboração AENPr.