22°
Máx
16°
Min

Prisão no Largo da Ordem gera revolta. Truculência?

A prisão de um rapaz pela Guarda Municipal, na noite desta quinta-feira (10), gerou muita polêmica entre as pessoas que acompanharam a ação policial no Largo da Ordem, no bairro São Francisco, em Curitiba. Uma testemunha relatou que os guardas agiram arbitrariamente e com muita truculência.

A situação teria começado, segundo a testemunha, quando três rapazes andavam pelo Largo, segurando copos com cerveja. Os GMs abordaram o trio e logo pediram para que eles encostassem na parede. As ofensas, os gritos e as provocações começaram.

Quando um dos rapazes virou a cabeça em direção ao policial, a repreensão aumentou. “Um dos policiais, que estava mais alterado, começou a gritar ainda mais, meio que cuspindo e colocando o dedo na cara do rapaz,” relatou a testemunha.

Foi aí, segundo a pessoa que acompanhou a situação, que o rapaz, irritado com a atitude policial, deu um “chega pra lá” no guarda. O ato foi suficiente para o guarda dar voz de prisão por desacato à autoridade. Nesse momento, as pessoas que estavam acompanhando o desenrolar da ocorrência reagiram e não queriam permitir que o rapaz fosse levado preso.

“A gente não queria deixar, porque tínhamos medo que o menino não voltasse vivo. Ele não tinha feito nada para ser abordado e só reagiu à atitude truculenta do guarda.” Os GMs, então, pediram reforço, que chegou rapidamente, segundo a testemunha. Mesmo com a revolta das pessoas no local, o rapaz foi levado. “Eles agarraram ele pelo pescoço para colocá-lo na viatura. Não sei como ele não desmaiou, porque já estava roxo.”

Ainda de acordo com a testemunha que acompanhou a situação, alguns amigos do rapaz que foi levado preso relataram que ele tinha acabado de sair do serviço e estava com a esposa e os amigos no local. “Ele estava bem vestido, não tinha cara e nem jeito de criminoso. E mesmo que tivesse, ninguém pode ser tratado daquela forma” afirmou, indignada. “Não somos contra a Guarda Municipal, mas a polícia não poder ser tão violenta”, completou.

A Guarda Municipal confirmou que o rapaz foi preso por desacato. Além disso, a GM informou que ele pode ter sido encaminhado tanto para o 2º Distrito Policial de Curitiba, como para o Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul. Quanto ao relato de truculência, a Guarda informou que deve se posicionar amanhã pela manhã.