20°
Máx
14°
Min

Produção de tomate anima produtores da fronteira

Produção de tomate anima produtores da fronteira

Em razão das altas temperaturas castigarem plantações que não é mais tão viável o cultivo de tomate em campo aberto para algumas regiões do país. A produção em estufa tem sido uma alternativa para produtores que pensam em melhores resultados.

Apesar do investimento ser maior, em Foz do Iguaçu, com o incentivo da Prefeitura, muitos produtores rurais resolveram apostar neste tipo de produção que garante mais qualidade ao produto e rentabilidade no negócio.

A estufa é uma opção para afastar o risco de problemas, pois reduz a entrada de insetos e dos venenos aplicados em outras lavouras. Segundo, técnicos especialistas, o uso de agrotóxicos se reduz em mais de 50% na cultura de estufa.

Também ajuda a controlar o clima e permite produção o ano inteiro. Na região da Vila Rural do Alto da Boa Vista 18 famílias são atendidas pela secretaria de Agricultura do município.

Semanalmente essas famílias recebem a visita de técnicos que acompanham e orientam todo processo de suas produções agrícolas. Duas estufas, de mil metros quadrados cada uma foram construídas para produção de tomate.

Em uma delas já pronta, o produtor Juliano Mendoza plantou 1.700 pés de tomate. Na outra estufa, serão plantados mais 2 mil pés. O produtor contou com recurso do Pronaf para investir cerca de R$ 25 mil reais na nova produção e por meio da Prefeitura recebeu equipamentos necessários para o trabalho do dia a dia, sem custo algum.

A secretaria de Agricultura do município empresta o maquinário para atender as famílias rurais inseridas aos programas que visam melhorar a qualidade de vida no campo e permitir que o produtor tenha seu próprio negócio.

O produtor Juliano também é técnico agrícola e diz que investir na produção do tomate em estufa foi uma das melhores opções.

“Tivemos o recurso do Pronaf, mas graças à parceria do município e ao apoio que recebemos de outros técnicos podemos investir em uma cultura diferente, agregando valor à nossa produção”.

Em alguns municípios das regiões Norte e Nordeste do Estado a produção do tomate em estufa tem sido a principal atividade econômica.

Além de Foz do Iguaçu, Faxinal se destaca nesta produção. Lá o município dobrou o número de estufas em dois anos, e os produtores devem colher em duas safras no ano, aproximadamente, 36,8 mil toneladas.

Além do Paraná, municípios de Goiás, São Paulo e Minas Gerais se destacam na produção de tomate em estufa.

O Pronaf, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar tem como objetivo oferecer apoio financeiro a atividades agropecuárias ou não-agropecuárias, para implantação, ampliação ou modernização da estrutura de produção, beneficiamento, industrialização e de serviços, no estabelecimento rural, promovendo o aumento da produção e da produtividade.

Em Foz do Iguaçu, tanto a secretaria de Agricultura como a Emater podem encaminhar o produtor para conseguir este recurso, por meio da Declaração de Aptidão.

O município também tem valorizado o produtor rural com investimentos em mobilidade, infraestrutura, iluminação pública, e outros serviços que melhoram a qualidade de vida na agricultura.

Colaboração: Assessoria de imprensa