27°
Máx
13°
Min

Professores chegam a acordo e aceitam reajuste salarial em Londrina

(foto: Cesar Brustolin/ SMCS) - Professores chegam a acordo e aceitam reajuste salarial em Londrina
(foto: Cesar Brustolin/ SMCS)

As negociações salariais 2016 entre escolas e profissionais da educação privada chegaram ao fim na manhã deste sábado (14). Assembleia realizada pelo Sinpro, sindicato que representa os profissionais, aceitou a proposta encaminhada pelo Sinepe, com reajuste de 9,5% retroativo aos meses de março e abril e 11,0% até fevereiro de 2017.

"Foi longa a negociação mas terminou bem. As instituições aceitaram nosso argumento de que a crise é justamente o momento em que os profissionais mais precisam ter seus salários resguardados. E o reajuste de 11,08%, índice de inflação do período, não deixa os salários ficarem defasados. Creio que todos ficaram contentes", avalia André Cunha, presidente do Sinpro.

Os Centros de Educação Infantil Filantrópicos das 59 cidades que compões a base do Sinpro, exceto Londrina, também terminaram suas negociações com 12% de reajuste.