22°
Máx
16°
Min

Professores da UEL aprovam estado de greve

(foto: Divulgação) - Professores da UEL aprovam estado de greve
(foto: Divulgação)

Os professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) decidiram, por unanimidade, entrar em estado de greve em assembleia realizada na manhã desta terça-feira (5) no auditório do Centro de Ciências Humanas (CCH) com mais de 160 docentes.

Com a aprovação do estado de greve, a categoria fica em assembleia geral permanente. A decisão foi uma resposta às declarações do governador Beto Richa de que pretende encaminhar à Assembleia Legislativa a revogação da lei que garantiu a reposição de perdas salariais dos professores até 2017, garantindo o fim da greve registrada em 2015.

Além do estado de greve, a assembleia aprovou ações de mobilização como contato com deputados estaduais e articulação com outras instituições de ensino e categorias do funcionalismo estadual. Ainda foi aprovada uma moção de repúdio à prisão de dois estudantes durante uma manifestação na semana passada na PUC.