24°
Máx
17°
Min

Professores da UEPG aprovam indicativo de greve

Em assembleia realizada no fim da tarde desta quinta-feira (7), os professores da Seção Sindical dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (SindUEPG-Andes/SN) e decidiram pelo indicativo de greve. O principal motivo alegado pela categoria é a revogação da Lei da Data Base (Lei 18493/2015).

“A partir de agora os docentes colocam-se em condição de alerta total em relação a supressão da Lei da Data Base ou quaisquer outros ataques”, destaca a nota publicada no site do SindUEPG. Durante a assembleia, a diretoria do sindicato fez um resgate das ações em relação Lei da Data Base, e apresentou aos docentes projeções relacionadas às perdas dos servidores nos últimos anos.

“Essa decisão dos professores significa que a gente está em alerta total para o caso de o governo enviar qualquer medida que nos tire direitos, de apresentar uma proposta de entrada de greve para ser discutida em assembleia”, explica o presidente do Sindicato, Marcelo Bronosky. “Até lá, as atividades continuam normais, não há nenhuma decisão no sentido de greve imediata, mas há uma forte indicação futura, caso o governador insista neste projeto, de a gente entrar em greve”,esclarece.

Além da UEPG, professores da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Universidade Estadual do Paraná (Unespar) Universidade Estadual de Londrina (UEL) também aprovaram o indicativo.

Colaboração Assessoria de Imprensa.