20°
Máx
14°
Min

Professores da UTFPR campus de Dois Vizinhos participam de oficina sobre Educação Empreendedora

(foto: Divulgação) - Professores da UTFPR  participam de oficina sobre empreendedorismo
(foto: Divulgação)

Em abril passado, representantes da Universidade Federal Tecnológica do Paraná (UTFPR) – campus Dois Vizinhos e de outras 29 instituições de Ensino Superior do Estado assinaram um convênio com o Sebrae/PR para participação no Programa Educação Empreendedora. Por meio de projetos e planos de trabalho voltados para o estímulo da cultura empreendedora, o objetivo é disseminar o empreendedorismo para alunos de faculdades e universidades sediadas no território paranaense. As atividades na UTFPR duovizinhense tiveram início nos dias 4 e 5 de agosto, com oficina sobre Educação Empreendedora, que reuniu 30 professores e mais alguns técnicos administrativos da universidade.

O professor Fábio Fowler, diretor de Empreendedorismo da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), de Minas Gerais, também coordenador do Centro de Empreendorismo Unifei (CEU), foi o responsável pela oficina. Com 24 anos de experiência na Educação Empreendedora, Fowler acredita que todos podem desenvolver competências empreendedoras. “O objetivo da oficina é mostrar aos professores que eles podem usar a Educação Empreendedora para desenvolver as competências em qualquer profissional. Por coincidência, essas competências também são identificadas nos empreendedores de sucesso, como liderança, comunicação, trabalho em equipe, autonomia e saber trabalhar sob pressão”, observa.

Fowler relata que foram promovidas várias atividades para sensibilizar os participantes para a educação empreendedora. “No segundo dia, os professores trabalham pensando nas disciplinas deles, como podem montar atividades para desenvolver competências empreendedoras e um plano de implementação”. O diretor de Empreendedorismo da Unifei também orienta os docentes a combinar disciplinas para, concomitantemente, desenvolver atividades empreendedoras.

O consultor do Sebrae/PR, Nézio José da Silva, salienta que, além da UTFPR – campus Dois Vizinhos, outras quatro IES da área de abrangência da regional Sudoeste do Sebrae/PR também integram o projeto, com investimento de R$ 1 milhão: Faculdade Mater Dei, de Pato Branco; Unipar, de Francisco Beltrão; Famper, de Ampére; e Uniguaçu, de União da Vitória.

“Entre outras metas, queremos criar centros de empreendedorismo e inovação nas instituições, implantar a disciplina de Empreendedorismo no Ensino Superior e promover eventos para que os acadêmicos ampliem o contato com ideias de negócios, pequenas empresas e temas ligados à gestão”, resume Nézio.

Empreendedorismo

O professor Alfredo de Gouvêa, diretor-geral do campus Dois Vizinhos da UTFPR, considera que a oficina com o professor Fowler desmistificou a ideia de empreendedorismo e introduziu várias ferramentas de educação empreendedora. “Reforçou as iniciativas de alguns docentes que desenvolviam atividades diferenciadas e estimulou os professores tradicionais a ousarem em suas aulas”, avalia.

O diretor também acredita que “a visão empreendedora nas instituições de ensino é a alternativa para formação dos profissionais que o país precisa para gerar riqueza, qualidade de vida e uma sociedade mais colaborativa”. E lista algumas das ações que fazem parte do projeto de Educação Empreendedora na universidade, como oferecer disciplina de Empreendedorismo aos cursos; participação no Desafio Universitário Sebrae; realização da Semana do Empreendedorismo para alunos dos cursos de graduação; promover ações para sensibilizar e capacitar para o empreendedorismo de alto impacto e startup; e visitas técnicas a ambientes exitosos de Empreendedorismo e Inovação.

Para o professor Gabriel Costa Silva, do curso de Engenharia de Software da UTFPR, o workshop Educação Empreendedora foi um divisor de águas. “O professor Fábio não só nos instigou a agir de forma empreendedora na formação dos nossos alunos, como também nos mostrou o caminho para auxiliar nossos alunos a serem empreendedores de sucesso. É possível formar alunos com perfil empreendedor, que fazem a diferença para a comunidade. As ideias apresentadas nessa oficina configuram um enorme desafio para nós professores, mas os resultados fazem o desafio valer a pena”, avalia.

(com assessoria de imprensa)