24°
Máx
17°
Min

Projeto de remissão de pena recebe mais três mil livros

(Foto: Divulgação/Depen/PR) - Projeto de remissão de pena recebe mais três mil livros
(Foto: Divulgação/Depen/PR)

As 33 unidades penais do Estado começam a receber os 3 mil livros de literatura que foram doados pela Editora Aymará. Com os novos títulos, os detentos poderão participar ainda mais ativamente do Projeto de Remissão de Pena pela Leitura. Entre os novos livres, estão "Quem inventou Deus?", de Domingos Pellegrini; "O cobrador que lia Heidegger", de Samir Thomaz; "Bichos, plantas e seus parentes", de Luiz Eduardo Cheida, e "Um camponês na capital", de Miguel Sanches.

O projeto de remissão de pena existe desde 2012 e utiliza livros com conteúdos e histórias que levem os leitores a reflexão. Todos os presos que sejam alfabetizados podem participar. Desde a implantação, mais de 20 mil obras literárias foram lidas e contaram para a remissão de penas.

O projeto funciona da seguinte forma: No início de cada mês, o preso escolhe um livro na biblioteca da unidade penal, de acordo com seu nível de conhecimento. Até o dia 20, ele faz a leitura da obra, tendo até o dia 30 para produzir o relatório de leitura ou resenha, em momentos para escrita e reescrita do texto, com orientação de professores da rede estadual de ensino. A produção é avaliada e são aprovados aqueles que tiverem nota igual ou superior a 6.

A cada livro lido e material produzido aprovado, é expedido relatório de atividade de estudo pelo Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebja) do estabelecimento penal, computando o equivalente a quatro dias de remição da pena por estudo, através da leitura.

Colaboração Assessoria Depen/PR