27°
Máx
13°
Min

Projeto do Superbus de Londrina é apresentado na Alemanha

(foto: Marcopolo/Divulgação) - Projeto do Superbus de Londrina é apresentado na Alemanha
(foto: Marcopolo/Divulgação)

O projeto Superbus, implantado em Londrina, será apresentado em uma conferência de projetos inovadores que está sendo realizada em Stuttgart, na Alemanha, nesta terça-feira (27) e quarta-feira (28). O evento do projeto Morgenstadt (Cidade do Amanhã, em alemão) divulga trabalhos desenvolvidos por cidades inovadoras como exemplos de boas práticas de planejamento e desenvolvimento urbano. Nesta edição serão abordados quatro eixos prioritários: Mobilidade, Lixo Zero, Sustentabilidade e Gestão da Informação.

A participação do projeto londrinense no evento Morgenstadt Werkstatt foi viabilizada pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul). Para apresentar o Superbus no evento internacional, o Município conta com o apoio da Fundação Getúlio Vargas (FGV), do Rio de Janeiro, que estará na Alemanha com uma equipe técnica para falar sobre o projeto do sistema de transporte urbano de Londrina.

Segundo a presidente do Ippul, Ignes Dequech Alvares, serão apresentados os principais dados socioeconômicos de Londrina, mostrando a capacidade inovadora do município, além de abordar a caracterização do Sistema de Transporte Urbano Superbus, baseado no modelo BHLS (Bus with High Level of Service).

Serão destacados aspectos importantes da proposta e ações em execução, incluindo a extensão de vias e corredores, requalificação de abrigos, a linha de veículos articulados, ampliação da rede cicloviária, construção de viaduto e a ampliação de quatro Terminais de Integração (Acapulco, Milton Gavetti, Ouro Verde e Vivi Xavier). “O projeto do Superbus, sendo valorizado no exterior dentro do conceito de cidades inteligentes e inovadoras, mostra que Londrina está no caminho certo com a realização de importantes projetos de desenvolvimento urbano”, destacou Ignes.

Além do Superbus, serão apresentados outros três projetos de Londrina: Parque Linear do Ribeirão Cambé, Lixo Zero e iniciativas de Smart Cities. O Morgenstadt é uma iniciativa da Sociedade Fraunhofer, maior organização de pesquisa aplicada da Europa, com uma equipe de 24.000 pessoas, 66 Institutos na Alemanha e mais de 80 centros de pesquisa no mundo.

Sobre o Superbus 

A definição do conceito do Superbus foi realizada em conjunto com a WRI (World Resources Institute), organização internacional sem fins lucrativos que atua em mais de 50 países e transforma grandes idéias em ações que conectam meio ambiente, oportunidades econômicas e bem-estar humano. A proposta do projeto Superbus destacou Londrina no cenário internacional como um exemplo de política de mobilidade inovadora e moderna, com foco na qualidade do serviço prestado à população.

Em junho deste ano, começaram a operar os primeiros veículos do projeto Superbus. Até o momento já estão circulando oito veículos, dos quais dois ônibus especiais articulados e seis ônibus convencionais equipados e adequados para oferecer mais conforto e segurança aos passageiros. Todos os carros são adaptados com acessibilidade para pessoas com deficiência e equipados para oferecer mais conforto e segurança aos usuários, sem o aumento na tarifa.

Todos os ônibus possuem suspensão a ar, Wi-Fi grátis, ar condicionado, monitor de TV 14 polegadas para informativos aos usuários, bancos com estofado e encosto para a cabeça, retrovisores elétricos, banco do motorista com volante ajustável em altura e profundidade. O motor, que fica na parte traseira, é considerado um dos menos poluentes do mundo, diminuindo consideravelmente o barulho para os passageiros. Os veículos estão 100% dentro das normas de acessibilidade, com elevadores e capacidade para transportar, simultaneamente, dois cadeirantes.

A Fase 1 da implantação no novo sistema de transporte de Londrina inclui a readequação dos abrigos dos corredores de ônibus, que já estão sendo instalados desde junho deste ano. Ao todo serão implantados 139 módulos, formando 85 paradas de ônibus que servirão para atender os ônibus especiais do Superbus e os convencionais. Os abrigos contam com piso tátil, cobertura térmica, vidros nas laterais, lixeira, adesivos de orientação com a rede de ônibus da cidade e as linhas que passam pelo local. Alguns deles também serão equipados com painéis eletrônico.

Serão investidos, ao todo, R$ 143.705.100,00 na primeira fase do novo sistema de transporte urbano de Londrina. Deste total, R$ 124.705.100,00 são provenientes do governo federal e R$ 19 milhões serão investidos como contrapartida pela Prefeitura.

(com informações do Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina)