22°
Máx
17°
Min

Projeto Esperança entrega pintura da Biblioteca Pública

Projeto Esperança entrega pintura da Biblioteca Pública

Os 16 detentos que fazem parte do Projeto Esperança, orientados pelo Delegado de Polícia Civil de São Miguel do Iguaçu, Francisco Sampaio, concluíram a restauração completa e pintura da Biblioteca Pública Municipal Profº Pedro Viriato Parigot de Souza – uma parceria entre Polícia Civil e Prefeitura, por meio do Departamento de Cultura.

Na tarde de ontem (22), foi realizado a solenidade de entrega da biblioteca restaurada e pintada. O ato contou com a presença do Prefeito Claudio Dutra, Secretária de Cultura, Esporte e Turismo, Catiuscia Milioli Presa, Delegado Sampaio, demais autoridades, além da comunidade em geral e dos 16 detentos que revitalizaram o prédio público.

A obra teve inicio no mês passado. Os presos sempre estavam acompanhados pelo delegado e realizaram o trabalho de lixamento das paredes, lavagem, restauração, pintura de toda estrutura externa e uma sala da biblioteca, além da readequação do jardim.

Dutra se diz satisfeito com essa parceria. “Estamos colhendo os frutos desse projeto que deu certo e que tem tudo para melhorar ainda mais, graças ao apoio do delegado Sampaio. Os meninos estão de parabéns, a pintura ficou excelente, agradeço o delegado, a equipe de trabalho e todos os detentos”.

A Secretária Catiuscia salienta que nessa parceria a prefeitura entrou com o material e o projeto com a mão de obra. 

“Tínhamos o material para realizar a pintura do local, mas faltava a mão de obra, pois os nossos funcionários estão trabalhando em outras obras do município. Acho que esse projeto com essa nova ação tem tudo para dar certo, outros prédios públicos poderão ser restaurados. Gostaria também de agradecer aos colaboradores que patrocinaram cafés e lanches aos detentos, a minha equipe, além da Secretaria de Obras que esteve nos ajudando nesses dias”.

De acordo com o delegado Sampaio, os presos que fazem parte do projeto são selecionados conforme o comportamento na carceragem. 

“Estamos ajudando não só os detentos, como também toda a comunidade, os presos gostam e se sentem bem. Neste projeto, eles podem interagir com a sociedade, e ainda, minimizar a pena de condena”, conclui o delegado.

Essa parceria entre Prefeitura e o Projeto não acabou, nesta semana os detentos iniciaram a instalação de piso-antiderrapante no CMEI Olímpia Pizzolo. Com o incentivo de todos, outros prédios públicos serão restaurados.

Colaboração: Assessoria de imprensa