23°
Máx
12°
Min

Projeto quer barrar prática do fracking em Londrina

(foto: Pixabay) - Projeto quer barrar prática do fracking em Londrina
(foto: Pixabay)

Um projeto protocolado na segunda-feira (13) na Câmara de Vereadores de Londrina quer proibir a liberação de alvará de licença, tráfego de veículos, uso de águas e a queima de gases no município com o objetivo de explorar gases e óleos não convencionais pelo método de fraturamento hidráulico (fracking).

Para a vereadora Lenir de Assis (PT), autora do projeto, há riscos de danos ambientais, que podem ocorrer tanto no momento da perfuração quanto no momento da extração do gás de xisto.

O fracking é um método de perfuração que utiliza uma mistura de água, areia e um composto de produtos químicos para atingir a camada de xisto, que se encontra a cerca de quatro quilômetros da superfície.

"Para muitos especialistas da área ambiental, o processo é uma catástrofe ecológica, o encerramento mais desastroso que se poderia imaginar para a era dos combustíveis fósseis. Desta forma, o projeto de lei visa proteger as reservas naturais de água potável, lavouras e animais", afirma a vereadora na justificativa do projeto.

Nesta sexta-feira (17), a partir das 16h, está marcada uma reunião na sala de sessões da Câmara de Vereadores para discutir o projeto. Foram convidados dirigentes da ONG Não Fracking Brasil, representantes da Promotoria do Meio Ambiente, OAB Londrina, Consemma, Ong MAE, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Prefeitura de Londrina e Governo do Estado, entre outras entidades.