22°
Máx
17°
Min

Promotoria prevê multa caso problemas na saúde não sejam resolvidos

A Promotoria de Justiça de Foz do Iguaçu moveu uma Ação Civil Pública contra a prefeitura da cidade. O motivo é o caos na Unidade de Pronto Atendimento do Jardim das Palmeiras.

Os médicos afirmam estarem sem receber desde o mês de março. Eles ameaçam paralisar as atividades no dia 18. Além disso, a Vigilância Sanitária fez uma vistoria na unidade e encontrou irregularidades, como por exemplo a falta de itens básicos. Camas estavam sem os lençóis.

Caso os problemas não sejam resolvidos e os médicos parem de trabalhar, a multa diária será de R$ 500 e direcionada à prefeita interina de Foz e a secretária de Saúde.

Nota Prefeitura

A prefeitura de Foz do Iguaçu, se manifestou por nota. Confira na íntegra:

A prefeitura municipal de Foz do Iguaçu informa que o descumprimento dos contratos das empresas credenciadas para prestação de serviços médicos nas unidades de pronto atendimento e unidades básicas de saúde, tais como a ausência de médicos nos plantões, implicará na aplicação imediata de multa contratual, além de possível processo criminal para as referidas empresas.

A secretaria municipal de saúde continua trabalhando no levantamento das escalas e frequências e assim que o trabalho estiver concluído as informações serão repassadas para a imprensa.

Colaboração: Márcio Falcão / Rede Massa