23°
Máx
12°
Min

Rapaz confessa ter baleado irmã grávida na cabeça, em Tapejara; Thaysa sai da UTI após quase 50 dias

Danillo alega que estava drogado e não tinha consciência do ato (Foto: Divulgação) - Rapaz confessa ter baleado irmã grávida na cabeça; Thaysa sai da UTI
Danillo alega que estava drogado e não tinha consciência do ato (Foto: Divulgação)

Preso desde o dia 18 deste mês de agosto, Danillo Emanuel Villas Boas mudou seu depoimento e, nessa segunda-feira (29), assumiu ter atirado na cabeça da irmã Thaysa Villas Boas, que estava grávida de sete meses. Porém, o rapaz alega que o disparo foi acidental.

O crime aconteceu em Tapejara, no dia 11 de julho deste ano, na casa de Danillo, onde Thaysa passava alguns dias após uma briga com o namorado, que foi apontado inicialmente como principal suspeito da tentativa de homicídio.

Em depoimento à Polícia Civil nessa segunda-feira, o irmão da jovem contou que estava drogado no momento que disparou e teria confundido Thaysa com o namorado dela, com quem o rapaz tinha problemas.

Danillo inclusive foi quem acusou o companheiro da irmã da tentativa de assassinato. Só após colher depoimentos de moradores e receber denúncias anônimas, a Polícia Civil chegou até o irmão da vítima. Na casa dele, foi encontrada uma arma, possivelmente a usada no crime.

Nesta terça-feira (30), Danillo Villas Boas será transferido da Delegacia de Polícia Civil para a Penitenciária Estadual de Cruzeiro do Oeste (Peco), onde ficará preso preventivamente até seu julgamento.

Thaysa

O Hospital Norospar de Umuarama divulgou uma boa notícia nesta terça-feira sobre Thaysa Villas Boas. Após quase 50 dias internada da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o estado de saúde da jovem evoluiu e ela foi levada para um quarto comum às 9h30, porém, permanece sem estímulos.

Thaysa passou por uma cesárea de emergência após ser baleada, com o nascimento de Lívia - que viveu apenas três dias.